Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Assistir
14:00 Sessão Ordinária
Ouvir
14:00 Sessão Ordinária

Revista Digital

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Filtrar por deputado / bancada
Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
20/04/2017 - 16h06min

Eskudlark: Estado afirma que gastou quase R$ 2 milhões na EEB São Miguel

Imprimir Enviar
Deputado Mauricio Eskudlark
FOTO: Vitor Shimomura/Agência AL

O deputado Mauricio Eskudlark (PR) recebeu nesta quinta-feira (20), na Assembleia Legislativa, o oficio do governo do Estado em resposta ao seu pedido de informação sobre a obra de reforma e ampliação da Escola de Educação Básica São Miguel, que teve seu edital lançado em 2013 com previsão para término em 2015 e que ate hoje estão inacabadas.

O documento assinado pelo secretário da Casa Civil, Nelson Antônio Serpa, explica que a obra contemplada no Programa Pacto Pela Educação, financiada junto ao BNDS, foi orçada em R$ 3.484.868,84 (Três milhões, quatrocentos e oitenta e três mil, oitocentos e sessenta e oito reais e oitenta e quadro centavos), dos quais R$ 1.767.473,09 (um milhão, setecentos e sessenta e sete mil, quatrocentos e setenta e três reais e nove centavos) já foram pagos à empresa, que agora teve o contrato rescindido.

Ainda segundo o secretário, a gestão do contrato e pagamentos é de responsabilidade da Secretaria de Estado de Educação (SED), enquanto a fiscalização, medição e a organização da gestão da obra, fica sob responsabilidade da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de São Miguel do Oeste. Segundo a Secretaria da Educação neste momento está sendo providenciando um levantamento e projetos para a realização de nova licitação  da obra, não existindo prazo de conclusão.

Eskudlark que tem feito insistentes cobranças para que seja dado uma efetiva resolução do problema se mostrou indignado com a postura da ADR perante o caso. “Lendo o documento podemos perceber que a secretaria de educação passou a responsabilidade para a execução da obra para a ADR de São Miguel do Oeste que foi incompetente e agiu com desleixo no cumprimento de suas obrigações, visto que já foram pagos aproximadamente R$1,8 milhão e as obras estão longe do fim”, destaca.

O parlamentar lembra ainda que professores, alunos, pais, entidades empresariais do município, tem cobrado uma solução para este descaso do Governo para com o município de São Miguel do Oeste. “Não existe previsão de conclusão das obras, por isso nosso pedido é de agilidade na realização deste novo processo licitatório e que tudo que foi realizado e pago até agora seja apurado para que os responsáveis por deixar a chegar a situação neste ponto sejam responsabilizados”, conclui.

Acompanhe Maurício Eskudlark


Maurício Eskudlark
Voltar