Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Ao vivo

Serviço temporariamente em manutenção.
Acompanhe a programação da TVAL pelo Youtube.


Revista Digital

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
Publicado em 29/07/2021

Exemplo para jovens e mulheres que acreditam em seus ideais

Imprimir Enviar
Vanere Almeida da Rocha Pires é presidente da Fundação Lagunense de Cultura e voluntária no Instituto CulturAnita

A presidente da Fundação Lagunense de Cultura e voluntária no Instituto Cultural Anita Garibaldi (CulturAnita), Vanere Almeida da Rocha Pires, é compositora de músicas que enaltecem a história deste ícone brasileiro, que ainda sofre discriminação por parte da população, por ser mulher e ter tido a coragem de assumir seus sonhos e ir em busca do ideal republicano há 200 anos.

“Imagine como era a vida das mulheres na época da Anita. Se hoje ainda enfrentamos discriminações, infelizmente, imagine naquela época! Ela viveu numa família bem pobre e tudo era preconceito, a mulher não podia nada. Imagina, uma mulher que não estava contente e se impõe, podemos imaginar como ela era vista. Foi muito discriminada.”

Para Vanere, o que mais chama atenção é que Anita era uma menina destemida, do interior de Laguna, que queria “voar”.  “A Anita queria que as coisas certas acontecessem e para isso iria lutar. Ainda hoje, quando colocamos o nosso nome à disposição de qualquer coisa, sofremos preconceito, e Anita sofreu. Ela era uma menina pobre e que no final de sua vida era poliglota, falava e escrevia em cinco línguas diferentes. Teve maturidade em pouco tempo. É um orgulho para nós mulheres.”

Na avaliação da presidente da Fundação Lagunense de Cultura, o diferencial de Anita Garibaldi foi ser diferente num mundo de iguais daquela época.  “Ela ousou fazer coisas que a maioria nem imaginava. Anita é um exemplo a ser seguido e deveria ser mais reverenciada entre os jovens.”

Vanere lembra que Anita perdeu o pai cedo e foi obrigada a casar, ainda com 14 anos, para auxiliar financeiramente a família. E diz que Anita era uma rebelde naquela época em que uma menina não podia fazer nada. “Ela tomava banho nua no mar, era uma coisa inimaginável. Ela gostava de brincar, de andar a cavalo. E as meninas daquela época tinham que ficar em casa. Não podiam nada, por conta de tudo isso, devido ao falecimento do pai, como iria sobreviver? A Anita teve que ajudar a cuidar dos irmãos, ajudar na casa. A Anita era generosa e teve que ser batalhadora para tudo.”

Vanere diz que Anita era uma pessoa apaixonada e tinha paixão por Garibaldi. “Anita, pelo que conhecemos da história, viveu uma grande paixão, tudo cooperou para o ideal que ela tinha. Foi o destino, estava traçado, foi amor à primeira vista entre ambos.”

Também tinha paixão pelos filhos. “A mulher quando é mãe, tudo muda. A Anita, uma única coisa que as pessoas não entendem, é que não é porque ela estava grávida que deixava de lutar, de fazer o que tinha que fazer. Hoje dizem está grávida, parece que está doente. Ela não entendia desta forma. Mesmo grávida, continua a fazer o que tinha que fazer. Os filhos para ela eram tudo. A Anita foi uma ótima mãe, cuidava sempre dos filhos. Ela não suportava deixar os restos mortais da Rosita no Uruguai.”

Para a compositora, o legado de Anita para as mulheres de hoje é a coragem, a determinação, a força de vontade, é o querer e lutar por aquilo que se acredita. “Não por ser mulher e pobre que ela se resignou. Foi atrás do queria. Para todas as mulheres e todas as pessoas, tudo o que se quer se consegue, tem que ter determinação e coragem.”

Letra da música “Anita Valente”, composição de Vanere Almeida da Rocha Pires:

Vem chegando em seu cavalo
Enfrentando os que passam,
E a olham com preconceito
E sempre falam do seu jeito.
Uma menina mulher,
É pequena, mas sabe o que quer,
Lutará por mim e por ti,
Nas batalhas que haverão de surgir!
Ela é simples e forte,
Não se abala nem teme a morte!
Enfrenta como um soldado e ergue suas mãos
Viva a liberdade!!!
Anita é muito valente
Vai mostrar pra toda essa gente
Que nasceu pra ser diferente,
Seu legado haverão de seguir!
No galope do seu cavalo
Ela segue o seu caminho
Vive em busca da sua justiça
Não importa até onde tem que ir!
Ela é simples e forte,
Não se abala nem teme a morte!
Enfrenta como um soldado e ergue suas mãos
Viva a liberdade!!!

Voltar