Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Ao vivo

Acompanhe a programação pelo Youtube.


Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
22/06/2022 - 11h49min

Saúde aprova debates sobre laqueadura e cânceres de cabeça e pescoço

Imprimir Enviar
Comissão de Saúde se reuniu na manhã desta quarta-feira (22)
FOTO: Vicente Schmitt/Agência AL

Atendendo a requerimentos apresentados pelos deputados Neodi Saretta e Luciane Carminatti, ambos do PT, a Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa aprovou, na manhã desta quarta-feira (22), a realização de novos debates no âmbito do colegiado.

A pedido de Saretta, a comissão convidará representantes da ACBG Brasil e demais especialistas em saúde para debater e encaminhar questões referentes à Campanha Nacional de Prevenção do Câncer de Cabeça e Pescoço, também conhecida como Julho Verde. Já a solicitação encaminhada por Luciane Carminatti é para a realização de uma audiência pública para tratar das políticas estaduais para cirurgias de laqueadura.

As datas dos eventos ainda serão fixadas pela comissão.

Descumprimento da ordem de vacinação
Ainda durante a reunião, foi admitido o Projeto de Lei (PL) 14/2021, de autoria do deputado Ivan Naatz (PL), que estabelece sanções a quem descumprir a ordem de prioridade na vacinação contra o Covid-19 estabelecida pelo poder público.

Entre as penalidades previstas no texto estão a impossibilidade de receber a segunda dose da vacina antes da ordem estabelecida; a proibição de contratar com o poder público ou receber benefícios fiscais do Estado; a proibição de assumir cargo público pelo prazo de cinco anos; a instalação de processo disciplinar caso a infração seja cometida por servidor público; bem como o pagamento de multa entre 2 mil a 10 mil Ufir-SC.

A aprovação da matéria seguiu o voto favorável expressado pelo relator, deputado Nilso Berlanda (PL).  “A questão está um pouco ultrapassada, mas entendo que o problema ainda existe e é bom que criemos regras tratando da prioridade na vacinação contra o Covid”, argumentou o parlamentar.

Com a decisão, a matéria segue para votação em plenário.

Alexandre Back
AGÊNCIA AL

Saiba Mais

Voltar