Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Ao vivo

Revista Digital

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Sala de Imprensa


Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
08/02/2019 - 15h22min

Deputados requerem a criação de seis frentes parlamentares

Imprimir Enviar

Na primeira semana de atividades da nova legislatura do Parlamento catarinense, os deputados estaduais solicitaram a criação de seis frentes parlamentares com o objetivo de tratar de assuntos nas áreas da infraestrutura viária, economia, saúde e serviço público.

Conforme determina o Regimento Interno na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, as frentes têm como objetivo apoiar, incentivar e assistir estudos de temas de interesse social, político e econômico. Para serem formadas, precisam contar com o apoio de pelo menos quatro deputados.

Na área da infraestrutura viária, 10 deputados solicitaram a criação da Frente Parlamentar em Defesa das Rodovias do Grande Oeste. O objetivo é tratar da situação das rodovias estaduais e federais da região. Nesta semana, o assunto foi abordado por vários deputados na tribuna da Assembleia.

A frente será coordenada pelo deputado Altair Silva (PP) e conta com a participação de Neodi Saretta (PT), Bruno Souza (PSB), Padre Pedro Baldissera (PT), Mauricio Eskudlark (PR), Moacir Sopelsa (MDB), Luciane Carminatti (PT), Nilso Berlanda (PR), João Amin (PP) e Valdir Cobalchini (MDB).

Economia
Duas frentes que serão coordenadas pelo deputado Valdir Cobalchini vão tratar da defesa das micro e pequenas empresas de Santa Catarina e da defesa do setor madeireiro e moveleiro do estado. Integram os grupos os deputados Luciane Carminatti, Maurício Eskudlark, Dr. Vicente Caropreso (PSDB) e Marcius Machado (PR).

O turismo também terá uma frente parlamentar. O objetivo do grupo é estruturar melhor esse ramo da economia catarinense, com a implementação de mecanismos de cooperação entre o poder público e o setor privado, a realização de encontros, simpósios, seminários, congressos, debates e outros eventos sobre o turismo, entre outras ações.

A frente será coordenada pelo deputado Ismael dos Santos (PSD) e conta com a participação da deputada Paulinha (PDT), Rodrigo Minotto (PDT), Marlene Fengler (PSD) e Kennedy Nunes (PSD).

Social
A saúde e o serviço público também terão frentes parlamentares na nova legislatura. Coordenada por Ismael dos Santos, a Frente Parlamentar em Defesa da Saúde dos Catarinenses quer tratar de um assunto recorrente na Alesc. Assinam o requerimento para a formação do grupo os deputados Kennedy Nunes, Rodrigo Minotto, Marlene Fengler e Paulinha.

A deputada Paulinha vai coordenar a Frente Parlamentar pela Inovação no Serviço Público. O objetivo é melhorar a qualidade e defender o serviço público estadual, além de apoiar os servidores. Integram a frente Fernando Krelling (MDB), Mauricio Eskudlark e Rodrigo Minotto.

Condições
As frentes parlamentares dependem, agora, da publicação de um Ato da Presidência para serem formalizadas. Elas vão funcionar por 365 dias, podendo ser prorrogadas por igual período, uma vez, desde que apresentem e publiquem relatórios das atividades desenvolvidas, com cronograma das atividades concluídas e pendentes.

Marcelo Espinoza
Agência AL

Voltar