Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Assistir
11:30 Palavra Aberta
Ouvir
09:00 Sessão Ordinária

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
17/07/2017 - 14h08min

Videira recebe, pela primeira vez, a Mostra do Vinho Catarinense

Imprimir Enviar
Evento reuniu produtores de vinho de todo o estado, com o objetivo de promover o produto catarinense
FOTO: Miriam Zomer/Agência AL

Com um número expressivo de visitantes, a 6ª Mostra do Vinho Catarinense, realizada no último fim de semana em Videira, no Vale do Rio do Peixe, movimentou o setor da vitivinicultura. Realizado pela primeira no interior do estado, o evento que integra as comemorações do "Dia Estadual do Vinho", criado em Santa Catarina pela Lei 14.711/2009, reuniu autoridades, entre elas o presidente da Assembleia Legislativa, Silvio Dreveck (PP), e os deputados Padre Pedro Baldissera (PT), Natalino Lázare (PR), Romildo Titon (PMDB) e Darci de Matos (PSD).

Organizado no salão da Igreja Matriz, o evento ofereceu ampla programação marcada por oficinas de degustação de vinhos, espumantes e sucos, além de atividades culturais como concursos gastronômicos, ações de inclusão social e voltadas para crianças, envolvendo a história da uva na região. Com espaço para rodada de negócios, todas as atividades foram oferecidas gratuitamente. Segundo os organizadores, a mostra foi criada com o objetivo de estimular e divulgar a vitivinicultura e as cadeias produtivas paralelas ao setor, envolvendo o turismo e a gastronomia.

Na condição de anfitrião, o prefeito Dorival Carlos Borga (PSD) manifestou a satisfação de Videira por ser o primeiro município a sediar a mostra fora da Capital. “É uma honra para nossa região, que é destaque na vitivinicultura do estado, promover um evento deste porte, tão significante para o setor. Esta é uma oportunidade que agrega incentivo ao produtor e contribui com a nossa economia”, pontuou Dorival. Segundo o prefeito, a intenção da mostra foi apresentar a qualidade dos vinhos produzidos e reconhecidos nacional e internacionalmente, na expectativa de aumentar a produção. 

GALERIA: Confira fotos da abertura da VI Mostra do Vinho Catarinense

Idealizador da lei do Dia Estadual do Vinho, o deputado Padre Pedro Baldissera destacou a história da mostra, que ao longo dos anos vem se fortalecendo e contribuindo com a divulgação da produção catarinense e promovendo a expansão dos negócios. “A vitivinicultura é uma atividade muito importante e um dos grandes destaques de Santa Catarina na atualidade. A região de Videira é responsável pela produção de 90% da uva de todo o estado e possui destaque na produção de vinhos e sucos”, manifestou.O deputado Silvio Dreveck, um dos parceiros da mostra, avaliou a atividade como uma forma de valorizar e oportunizar aos municípios produtores a exposição dos seus produtos. Ao considerar como excelente a qualidade dos vinhos, espumantes e sucos, ele lembrou sobre a importância do setor na economia catarinense. “Trazer a feira para o interior sem dúvida foi uma iniciativa relevante para todos os catarinenses”, frisou. 

Com um apreço especial pela região do Alto Vale do Rio do Peixe, onde atuou em paróquias e na Diocese, ele manifestou orgulho por poder reconhecer a partir da mostra a produção realizada na região, considerada o berço estadual da cadeia produtiva do vinho. “A cada mostra buscamos valorizar a história da cultura da uva no estado”, comentou.

Representante da região no Parlamento, o deputado Natalino  Lázare acompanhou o evento e pontuou sobre a qualidade dos vinhos. Segundo ele, todo vinho e demais bebidas derivadas da uva produzidos no estado não perdem na qualidade para os produtos comercializados no Brasil e para os importados. “A qualidade da uva catarinense e sua procedência é motivo de orgulho”, afirmou.

Produtores  
Entre os produtores e expositores da mostra, o empresário Odair Vailati aponta a iniciativa como forma de incentivo ao produtor. Dono da Vinicola Vailatti, no munícipio de Pinheiro Preto, Odair se considera novato no ramo. Trabalhando há oito anos com a produção de vinhos, espumantes e sucos, o empresário acredita que a mostra serve de vitrine para a divulgação e ampliação dos negócios.

“Atualmente nossa vinícola produz uma média de 1,5 milhão de litros de vinho, no período de janeiro a março (período da uva). Porém nossa expectativa é aumentar essa produção futuramente”, comentou.

Oficinas de degustação para pessoas com deficiência visual
À frente do projeto que criou as oficinas de degustação para pessoas com deficiência visual, a sommelier Márcia Maluf destacou a importância do projeto. As oficinas são atividades que antecedem a mostra como forma de divulgar o evento.

Neste ano, foram cinco oficinas de degustação de vinhos catarinenses e mais de 100 inscritos, Márcia explica que a atividade ultrapassa a experiência de uma análise simples dos vinhos. Ela explica que a degustação feita pelas pessoas com deficiência visual é impressionante até para os profissionais da área, pois eles têm facilidade em apontar os aromas de cada vinho. “Eles conseguem identificar inclusive os defeitos que estão escondidos em um aroma mais intenso. É muito especial acompanhar a forma como desenvolveram sua memória olfativa”, enfatiza.

Concurso de Molhos
O Concurso de Molhos a Base de Uva e Derivados foi uma das atrações da VI Mostra do Vinho Catarinense. Ao todo sete molhos foram avaliados por seis jurados, que deram suas notas levando em consideração quesitos como aroma, aparência, equilíbrio, sabor e impressão geral.

O concurso foi realizado pela primeira vez durante o evento, como uma forma de inserir a gastronomia na atividade. Todos os pratos foram elaborados com produtos locais e tiveram como premissa a utilização da uva e do vinho catarinenses em sua elaboração. As vencedoras Maria Goretti Chiesa Comachio, Maysa Rebelatto e Joreci Mendes foram homenageadas com premiação.

Durante a Mostra ocorreu também o lançamento do livro “A Arte de tanoar”, uma homenagem da Associação dos Amigos do Museu do Vinho Mário de Pelegrin às famílias e aos pioneiros que trabalharam com a tanoaria na região, na fabricação de vasilhames que serviam para o armazenamento do vinho.

Convênio
O encontro de autoridades durante a mostra proporcionou também a assinatura de um convênio entre a Prefeitura de Videira e o Governo do Estado de Santa Catarina, no valor de R$ 500 mil. O recurso, repassado pelo FundoSocial ao município, será destinado à pavimentação de três ruas no distrito industrial do Bairro Cidade Alta. Serão pavimentadas as ruas Setembrino Comunelo, João Mena Cardoso e Geovani Carelli. O bairro Cidade Alta abriga aproximadamente três mil habitantes e conta com um grande Centro Poliesportivo e empresas de grande porte.

Tatiani Magalhães
Agência AL

Voltar