Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Ao vivo

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
14/02/2019 - 13h11min

Membros da CPI da Ponte Hercílio Luz serão conhecidos até quarta (20)

Imprimir Enviar
Obras de recuperação da Ponte Hercílio Luz serão alvo de investigação na Alesc. FOTO: James Tavares/Secom

Serão definidos até a próxima quarta-feira (20) os deputados que vão compor a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Assembleia Legislativa de Santa Catarina que vai investigar as obras de recuperação da Ponte Hercílio Luz, em Florianópolis. Na sessão ordinária desta quinta-feira (14), o presidente da Alesc, Julio Garcia (PSD), comunicou ao Plenário a quantidade de vagas que cada bancada ou bloco parlamentar terá na CPI.

A comissão terá nove deputados. MDB, Bloco Social Liberal (PR e PSL), Bloco Social Democrático (PSD, PDT, PSDB e PSC) e o Bloco PP-PSB-PRB-PV terão, cada um, duas cadeiras na CPI, enquanto a bancada do PT ficará com uma vaga.

Os líderes das bancadas e dos blocos têm o prazo de duas sessões ordinárias - até a próxima quarta - para fazer a indicação dos membros. Caso isso não ocorra, de acordo com o Regimento Interno da Assembleia, caberá ao presidente da Casa, por meio de sorteio, designar os componentes da CPI.

Após a definição dos integrantes, ocorrerá, em data a ser definida, a reunião de instalação da CPI, que será presidida pelo deputado mais idoso com o maior número de mandatos entre os componentes da comissão.

Nessa reunião, também serão eleitos o presidente e o relator. Autor do requerimento que pediu a instalação da CPI, o deputado Bruno Souza (PSB) já manifestou o desejo de ser o relator.

“Gostaria muito de ser o relator, porque estudo o caso há um bom tempo”, afirmou o parlamentar. “Um bom sinal de que a CPI fará um bom trabalho é a escolha do relator e do presidente. Se a pessoa que propôs não assumir um desses cargos, é um mau sinal, é um grande indício de que a CPI chegará a um resultado não conclusivo.”

O requerimento foi protocolizado na semana passada por Bruno Souza e publicado nesta quarta-feira (13) no Diário Oficial da Assembleia, com as assinaturas de mais 30 deputados. A CPI quer investigar porque as obras de recuperação da Hercílio Luz já consumiram R$ 764 milhões dos cofres do Estado ao longo de vários anos e não foram concluídas até hoje.

Marcelo Espinoza
Agência AL

Voltar