Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Assistir
07:30 Epagri - SC Agricultura
Ao vivo

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
02/10/2019 - 17h12min

Deputados questionam rigor excessivo em concurso da PM

Imprimir Enviar

FOTO: Rodolfo Espínola/Agência AL

Deputados de vários partidos questionaram o rigor excessivo aplicado ao teste psicotécnico do concurso público da Policia Militar durante a sessão de quarta-feira (2) da Assembleia Legislativa.

“Nossa preocupação com muitos que estão fazendo concurso para PM e foram reprovados no exame psicotécnico, quase 50% dos candidatos reprovados, o problema teria sido a exigência de que os testes corroborassem as 22 características do exame psicotécnico, uma exigência fora da curva normal dos exames”, argumentou Ricardo Alba (PSL).

Segundo deputado, no concurso de 2015 os candidatos foram aprovados cumprindo 13 das 22 características exigidas.

“Nos concursos da Polícia Federal o percentual de cumprimento fica entre 40% a 70%”, comparou Alba, que previu uma onda de ações judiciais contra a exigência.

Maurício Eskudlark (PL), Valdir Cobalchini (MDB) e Sargento Lima (PSL) concordaram com o colega e sugeriram diálogo com o Executivo.

“Vamos colher informações junto ao Comando e ao secretário de Segurança, sabemos da boa vontade dele”, ponderou o líder do governo.

“Recebi algumas reclamações sobre o mesmo assunto, penso que há exagero neste critério que frustra 1,2 mil jovens candidatos. Sugiro uma ação imediata para que providências sejam tomadas, não tenho história de precedentes em concursos públicos em que uma quantidade tão grande tenha rodado no psicotécnico”, declarou Cobalchini.

“Já aconteceu em outras oportunidades, por isso a nossa preocupação constante, a palavra chave de tudo isso é frustração”, avaliou Lima, referindo-se aos sonhos dos candidatos reprovados.

Jussara Schmitz
Ricardo Alba homenageou a professora Jussara Cristina Schmitz, de Gaspar, uma das dez vencedoras do prêmio Educador Nota 10, com o projeto Costurando a Matemática.

Emendas impositivas
Maurício Eskudlark fez um apelo aos colegas para que destinem recursos das emendas impositivas para obras do governo do estado.

“Para delegacias, batalhões, viaturas, saúde, para que não fiquem as nossas emendas somente para as obras municipais, vamos procurar atender esse pedido”, declarou o líder do governo.

Já o deputado Milton Hobus (PSD) agradeceu o governo pela liberação de duas emendas de suas autoria.

“Ontem foram publicadas duas emendas nossas, para Salete e Rio do Sul, para que os municípios possam apresentar a documentação”, explicou Hobus.

Ações do governo
Eskudlark destacou na tribuna várias ações do governo, entre elas a destinação de R$ 4 milhões para o aeroporto Quero-Quero; o reforço de efetivo da PM no Vale do Itajaí; R$ 3 milhões ao hospital Santo Antonio; R$ 6,5 milhões para a agricultura familiar com alimentação escolar; R$ 26 milhões para centro de eventos de Blumenau; e R$ 6,3 milhões para revitalização de ruas em Ilhota.

Ivan Naatz (PV) relativizou os investimentos.

“R$ 35 milhões para Blumenau, mas Indaial investe R$ 80 milhões de recursos próprios, Blumenau coloca quase 30% do orçamento na saúde pública e estamos comemorando R$ 35 milhões, mas com todo respeito isso não é dinheiro”.

Policiais homenageados
Ana Caroline Campagnolo (PSL) revelou que o Legislativo homenageará nesta quarta-feira os policiais militares Gerson Furtado e Christian da Silva por ato heróico praticado em Itajaí.

Também será homenageada a cabo Stefania Adaime Veit, de Florianópolis, que imobilizou e desarmou uma pessoa que ameaçava cometer suicídio.

Bombeiros de Guaramirim
Doutor Vicente Caropreso (PSDB) hipotecou apoio à reivindicação do Corpo de Bombeiros Voluntários de Guaramirim: a construção de uma sede para a corporação e a compra de um caminhão.

“Faremos de tudo para ajudar na aquisição de bens materiais e do terreno para a construção da sede”, prometeu o representante de Jaraguá do Sul.

Radar meteorológico
Vicente Caropreso anunciou que foram iniciados os estudos para definir a localização do radar meteorológico do Norte do estado, cujo processo de licitação foi concluído.

“A definição vai ocorrer nas próximas semanas”, garantiu.

Saúde dos idosos
Fernando Krelling (MDB) sugeriu ao governo implantar no estado o programa Mexa-se, de Joinville, voltado ao público com mais de 55 anos.

“O programa dá oportunidade para pessoas acima de 55 com atividade física e  lazer, são 2,5 mil pessoas atendidas mensalmente”, indiciou o deputado, que destacou a diminuição de triglicerídeos, diabetes, colesterol e principalmente a mitigação da depressão.

5G
Marcius Machado (PL) reclamou dos membros da CCJ pelo arquivamento de projeto de sua autoria que restringia os testes da tecnologia 5G no estado.

“Espero que daqui 10, 15, 20 anos não venha outro parlamentar informando dos malefícios da tecnologia 5G”, discursou o representante de Lages.

Boas práticas
Laércio Schuster (PSB) repercutiu na tribuna programas das prefeituras de Timbó e Indaial de pavimentação de vias públicas.

“Para ter uma boa pavimentação temos que nos preocupar com tubulação e drenagem”, indicou Schuster, acrescentando que Indaial investirá R$ 80 milhões e Indaial cerca de R$ 20 milhões.

Obras estratégicas no Alto Vale
Milton Hobus listou na tribuna as obras consideradas estratégicas para o desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí. Segundo Hobus, é preciso concluir a ligação entre Rio do Sul e Presidente Getúlio; pavimentar a ligação entre Vidal Ramos e Botuverá; pavimentar a ligação do Alto Vale com o Planalto Norte; e concluir as obras de contenção de cheias.

“Apelo ao governo pelo diálogo, obras de infraestrutura custam caro, mas tem dinheiro para fazer alguma coisa”, sustentou Hobus.

Fissuras lábio-palatinas
O presidente da Comissão de Saúde, Neodi Saretta (PT), cobrou o aumento do número de cirurgias lábio-palatinas realizadas no estado.

“Nossa preocupação é com o número de procedimentos que vinham sendo feitos e não estão mais sendo feitos. Há uma demanda de 50 cirurgias por mês, estavam sendo feitas 32 e agora somente são realizadas 20 por mês. Ficou claro a necessidade de retomar as 32”, registrou Saretta, que voltou a alertar para a falta da vacina pentavalente nas principais cidades.

Gás natural
Valdir Cobalchini lamentou que a oferta do gás natural esteja restrita ao litoral, prejudicando as empresas instaladas no interior do estado.

“No momento atende basicamente as empresas situadas no litoral, este aspecto acaba se tornando em mais uma força atrativa para as empresas permanecerem no litoral, mas com isso as do interior sofrem perdas de competitividade”, avaliou Cobalchini, que sugeriu a SC Gás investir na oferta do produto nas regiões Oeste e Planalto Norte.

Privatização da Ceasa
Bruno Souza (sem partido) sugeriu ao governo do estado a privatização da Ceasa.

“O estado administra frutas e verduras, com todo respeito à feira, a maior do estado, mas tenho dificuldade para entender porque o estado tem de administrar frutas e verduras, por que não privatiza a Ceasa”, perguntou Bruno.

Segundo deputado, se a Ceasa fosse privatizada, a feira poderia ir para um terreno fora da cidade, com mais capacidade de atendimento e melhorando a mobilidade urbana.

“Os produtores querem construir uma infraestrutura nova”, garantiu o deputado.

 

 

 

 

Vítor Santos
Agência AL

Voltar