Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Whatsapp Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Ao vivo

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
08/07/2020 - 17h32min

CPI dos Respiradores ouve mais duas testemunhas na reunião desta quinta (9)

Imprimir Enviar
Membros da CPI dos Respiradores, na reunião de terça-feira (7)
FOTO: Rodolfo Espínola/Agência AL

Duas testemunhas serão ouvidas pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Respiradores na reunião desta quinta-feira (9). Os depoimentos começam às 10 horas, no Auditório Antonieta de Barros.

O representante comercial Cauê Lopes Martins será ouvido por videoconferência. Ele foi citado em depoimentos como intermediário de fornecedores de respiradores artificiais e o Estado, atuando também como representante da Brazilian Trade, empresa de Joinville.

A segunda testemunha é o auditor Clóvis Renato Squio. Ele atualmente é Gerente de Responsabilização de Entes Privados e de Combate à Corrupção da Controladoria-Geral do Estado (CGE).

Perguntas ao governador
O relator de CPI, deputado Ivan Naatz (PL), confirmou o envio nesta quarta-feira (8) das perguntas dos membros da comissão ao governador Carlos Moisés da Silva, referentes à investigação da compra dos 200 respiradores artificiais com dispensa de licitação.

Segundo ele, são 15 questionamentos sobre se o governador tinha conhecimento ou não dos procedimentos administrativos que culminaram com a aquisição dos 200 respiradores, bem como outras informações sobre ações e responsabilidade dos gestores públicos do setor da saúde no combate à crise do coronavírus em tempos de situação de calamidade pública. 

O prazo oficial para a entrega das respostas é de 17 dias. “Embora a legislação lhe conceda prazo maior, solicitei atenção especial do governador no sentido de que possa colaborar com a agilidade dos trabalhos da CPI e entregar as respostas no prazo de sete dias úteis, a contar do recebimento”, observou Naatz.

Marcelo Espinoza
Agência AL

Voltar