Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Ao vivo

Acompanhe a programação pelo Youtube.


Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
06/04/2022 - 16h23min

Sessão tem crítica à obra em rodovia, morte de baleias e prestação de contas

Imprimir Enviar

FOTO: Bruno Collaço / AGÊNCIA AL

Crítica à obra rodoviária inexistente na SC-108; as mortes de baleias em redes ilegais; e a prestação de contas de ações da Secretaria de Estado da Educação (SED) foram os destaques da sessão de quarta-feira (6) da Assembleia Legislativa.

“Vi circulando na mídia mensagem da Secretaria da Infraestrutura de que a obra já está acontecendo. Eu moro na SC-108, acho que o governador está mal assessorado, não está acontecendo, mas está circulando na mídia local. Gostaria de convidar o governador para passar na SC-108, moro lá, vamos tomar um café”, sugeriu Celso Zuchi (PT), de Gaspar.

Já o deputado Fabiano da Luz (PT) surpreendeu os colegas ao comparar a matança de baleias no litoral brasileiro, com destaque para o estado barriga-verde, com o abate promovido pelos pescadores japoneses.

“Ano passado morreram nas redes ilegais no Brasil em torno de 300 baleias, é o mesmo número de baleias caçadas no Japão todos os anos. Em Santa Catarina foram 74 que morreram nas redes dos pescadores ilegais em 2021. Agora as baleias começam a chegar para reprodução”, alertou Fabiano da Lu.

O deputado acrescentou que o grupo Anjos do Mar, que monitora o litoral e resgata baleias presas em redes ilegais, carece de estrutura e equipamentos.

Já o deputado Luiz Fernando Vampiro (MDB), ex- secretário da Educação, prestou contas dos 14 meses em que esteve no comando da pasta.

“Decidimos pela valorização do servidor, com a evolução no plano de cargos e salários, mas sabemos que ainda há compactação. O gasto saiu de R$ 2,7 bi em 2021 para R$ 4,6 bi em 2022, um investimento expressivo na remuneração dos servidores, isso elevou o clima da categoria”, reconheceu Vampiro.

Segundo o deputado, a pasta possuía dois engenheiros em 2020 e agora dispõe de 58 engenheiros efetivos, lotados em todas as regiões do estado.

“Foram mais de 900 escolas com intervenção em 2021, mais de R$ 140 mi investidos em obras”, garantiu o ex-secretário, que lembrou dos casos não resolvidos de escolas em Guabiruba, Florianópolis e Joinville.

O parlamentar ainda destacou a aquisição de 40 mil notebooks para uso dos professores com 40 horas; cerca de 300 ônibus escolares; bem como a concessão de bolsas de estudos para alunos do Ensino Médio e do Superior.

“Tive a grata surpresa de sair pela porta da frente”, avaliou o deputado, que agradeceu a confiança do governador Carlos Moisés e destacou o fato de os gastos com educação atingirem 27% da receita líquida, quando o mínimo constitucional é 25%.

Fabiano da Luz, Adriano Pereira (PT) e Maurício Eskudlark (PL) elogiaram Vampiro.

“Confesso que você e sua equipe surpreenderam a todos pelos resultados que conquistaram, pelas respostas que deram, por avançar no setor da educação”, declarou Fabiano.

“Quero mencionar o funcionamento da escola Evilásio Vieira, da Itoupavazinha, em Blumenau”, pontuou Adriano.

“Sábado, domingo e o amigo sempre de pronto já dava uma resposta”, revelou o vice-presidente da Casa.

Frente parlamentar pelo desarmamento
Sargento Lima (PL) criticou duramente a criação de uma frente parlamentar mista na Câmara e no Senado pelo desarmamento.

“Foi aprovado a criação de uma frente parlamentar de desarmamento, sou um militante da causa armamentista, um povo armado jamais será dominado por uma violência que assola o país resultante da falta de confiança na Justiça, na impunidade e da incompetência da administração pública”, pontuou Lima.

Para o deputado, a liberdade para portar armas coloca o brasileiro entre os cidadãos que moram em um país desenvolvido. O parlamentar ainda leu o nome dos senadores e deputados que subscreveram a criação da frente.

Greve na UFSC
Bruno Souza (Novo) lamentou o início de uma nova greve na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), cujos servidores reivindicam aumento salarial de 19%.

“Quero manifestar meu repúdio à greve na Universidade Federal, depois de mais de 600 dias sem aulas presenciais é triste que tenhamos uma greve logo no retorno às atividades presenciais. É um descaso com o pagador de impostos, com o seu José, com dona Maria, que sustentam a universidade”, argumentou Souza.

Dia da atividade física
Fernando Krelling (MDB) celebrou na tribuna a passagem do dia mundial da atividade física, comemorado neste 6 de abril.

“Um dia muito importante para a saúde das pessoas, quero alertar e estimular, dia 6 de abril é o dia da atividade física. Cerca de 71% das mortes no mundo são causadas por doenças pré-existentes, doenças que podem ser evitadas com atividades físicas”, afirmou Krelling, que destacou o papel do profissional de educação física.

 

Vítor Santos
Agência AL

Voltar