Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Ao vivo

Acompanhe a programação pelo Youtube.


Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
23/06/2022 - 17h53min

Frente em defesa da assistência social é reinstalada na Assembleia

Imprimir Enviar
Frente foi reinstalada na tarde desta quinta-feira (23), em evento no Auditório Antonieta de Barros
FOTO: Vicente Schmitt/Agência AL

Foi reinstalada no início da tarde desta quinta-feira (23), em evento na Assembleia Legislativa, a Frente Catarinense em Defesa do Sistema Único de Assistência Social (Suas). O ato, realizado no Auditório Antonieta de Barros, contou com a presença de gestores municipais da assistência social de todo o estado, que também participaram de debates sobre o tema.

A reinstalação contou com a presença da deputada Luciane Carminatti (PT), coordenadora da Frente Parlamentar do Suas. Ela destacou a importância do fortalecimento das políticas públicas de assistência social, principalmente em função do aumento da pobreza no país.

“Esse ato é um marco importante, de protagonismo desse segmento tão importante”, disse Luciane. “É preciso colocar em prática as políticas de assistência social, fortalecê-las e colocá-las no centro das discussões, principalmente num período pós-pandemia, onde há muitos desafios a serem enfrentados.”

A frente foi instalada pela primeira vez em 2011. Desde então, busca fortalecer o Suas nos municípios catarinenses. “É uma luta para garantir que o Suas tenha condições de atender as necessidades da população mais vulnerável. Precisamos que o Estado todo enxergue a importância das políticas de proteção social”, acrescentou a deputada.

Pela manhã, também no Auditório Antonieta de Barros, os gestores participaram da reunião ordinária do Colegiado Estadual de Secretários Municipais de Assistência Social (Coegemas-SC). Entre os temas debatidos, a regionalização dos serviços de atendimento social. Segundo a presidente do colegiado, Maria Claudia Goulart, a legislação possibilita que o Estado ofereça esses serviços de forma regionalizada.

“A regionalização tem sido a principal pauta, uma vez que os municípios pequenos têm demanda por serviços de alta complexidade, mas não têm acesso a isso. A regionalização desses serviços resolveria essa questão e a legislação traz a importância e a obrigatoriedade do Estado em propor esses serviços regionais”, disse a presidente.

(Com informações da TVAL)

Voltar