Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Ao vivo

Acompanhe a programação pelo Youtube.


Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
08/11/2012 - 15h22min

Escola de SC institui disciplina de educação financeira

Imprimir Enviar
Celina Macedo, Dra. em Linguística pela Ufsc

Cerca de 88% das famílias catarinenses estão comprometidas com algum tipo de dívida no momento, segundo pesquisa realizada pela Federação do Comércio do Estado (Fecomércio). O índice é superior à média brasileira, de 54,15%. De olho nesta realidade, o Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) instituiu disciplina de educação financeira aos seus alunos. A iniciativa é considerada pioneira no país.
O ensino de planejamento financeiro teve início em 2011, voltado aos alunos do ensino médio. De acordo Celina Macedo, que coordena o projeto e ministra as aulas, o projeto surgiu por meio de uma parceira com o Instituto de Educação Financeira (IEF), que detectou a necessidade de se começar mais cedo a educação financeira às pessoas.
Nas disciplinas os jovens, entre 15 e 17 anos, aprendem desde a forma de fazer um orçamento, gerindo de forma eficiente seus recursos, até noções sobre o mercado financeiro. “Quanto mais cedo os jovens começarem a cuidar de seu dinheiro, mais habilidades terão no futuro para gerir suas vidas financeiras, evitando que se tornem adultos inadimplentes”, disse.
Um dos principais conceitos repassados aos alunos é a importância do planejamento pessoal. Até mesmo muitos adultos, disse a professora, desconhecem coisas básicas em gestão financeira, como a de que só se pode gastar menos do que se recebe. “Ensinamos os jovens a trabalharem com planejamento, desde os gastos imediatos, até os de longo prazo, criando metas que devem ser reavaliadas a cada período de tempo. Fundamentalmente, é preciso saber trabalhar, poupar e investir”, disse.

Educação financeira em família
Autora do livro “Filhos: Seu Melhor Investimento”, Celina destacou que os jovens têm os pais como modelo também com relação ao modo como gastam seus recursos. As famílias, ensinou, devem participar ativamente da educação financeira de seus filhos, colocando-os a parte da situação financeira da casa. “Insistimos que os pais devem participar deste processo, conversando com seus filhos sobre o tema, mostrando que eles fazem parte do orçamento da família e as formas como podem ajudar”.
Se trabalhada de forma conjunta, disse, a educação financeira pode apresentar resultados muito positivos, que se refletem em outros aspectos da vida familiar. “Os jovens sentem-se mais responsáveis ao contribuírem de algum modo para o gerenciamento do orçamento doméstico. Isto é capaz de mudar a realidade de uma família, até mesmo tornando-a mais feliz”. (Alexandre Back)

Voltar