Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Ao vivo

Acompanhe a programação pelo Youtube.


Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
08/04/2014 - 17h27min

Deputados criticam aumento de R$ 1 no vale-alimentação dos servidores da Udesc

Imprimir Enviar
Sessão ordinária da tarde desta terça-feira (8). FOTOS: Eduardo Guedes de Oliveira/Agência AL

A decisão do Executivo de reajustar o vale-alimentação dos servidores da Udesc em R$ 1, além de repor as perdas inflacionárias, foi criticada durante a sessão da Assembleia, na tarde desta terça-feira (8). “Não atende a demanda dos trabalhadores”, avaliou Sargento Amauri Soares (PSOL), que defendeu outras reivindicações da categoria, como o estabelecimento de novos critérios para a promoção dos técnicos, a implantação de plantão e sobreaviso e gratificação de dedicação integral aos docentes em estágio probatório. “É para evitar a evasão dos servidores”, concluiu Soares.

Neodi Saretta (PT) também criticou o reajuste e revelou que está procurando as placas utilizadas em inaugurações de unidades da Udesc em Caçador e Joaçaba, uma vez que esses campi avançados “não estão lá”. Para Saretta, a Udesc não acompanhou a expansão das universidades federais, uma vez que a União criou a Universidade Federal da Fronteira Sul, cuja reitoria está localizada em Chapecó, mas que possui campi espalhados por Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul.



Cobalchini & Ada de Luca
Neodi Saretta saudou o retorno à Casa do Povo dos deputados Valdir Cobalchini (PMDB) e Ada Lili Faraco de Luca (PMDB), que até o início de abril exerceram o comando das secretarias de Infraestrutura e Justiça e Cidadania, respectivamente. Referindo-se a Cobalchini, Saretta observou que o parlamentar conduziu muito bem a secretaria e atendeu de forma cordial prefeitos e lideranças petistas. “Esperamos que o sucessor dê andamento aos processos”, afirmou.

Os deputados Maurício Eskudlark (PSD), Darci de Matos (PSD), Ismael dos Santos (PSD) e Moacir Sopelsa (PMDB) também elogiaram as ações dos ex-secretários e desejaram bom retorno à Assembleia aos dois parlamentares peemedebistas.

Alimentos para animais
Silvio Dreveck (PP) relatou viagem empreendida à Argentina para uma visita técnica à empresa originária da Austrália que desenvolve máquinas para a produção de alimentos para animais. “Os equipamentos produzem alimentação de altíssima qualidade para animais, ovinos, equinos, caprinos, suínos em apenas seis dias de processo. É uma estufa, com gavetas aquecidas, que utiliza pouquíssima água e pouca mão-de-obra”, declarou entusiasmado Dreveck.

Mercosul em baixa
Dreveck lamentou a situação do Mercosul, paralisado pela falta de ação e de união dos líderes dos países integrantes, principalmente o Brasil e a Argentina. “Se o bloco não se consolidar, perdemos espaço e competitividade para comunidades que se organizaram, como a Nafta, a União Europeia e a comunidade asiática”.

O deputado afirmou que teve dificuldade na aduana e ponderou que a burocracia é prejudicial ao fortalecimento do livre comércio e do trânsito de pessoas. “O Mercosul perdeu espaço por conta de decisões isoladas dos líderes, que fazem a sua política de exportação e importação, impondo barreiras, o que pode ou não pode vender. Tudo isso redundou em prejuízo”, explicou Dreveck.

Qualidade da gente catarinense
Moacir Sopelsa (PMDB) ressaltou a qualidade da gente catarinense. De acordo com o representante de Concórdia, é comum ouvir que as agroindústrias têm interesse em mudar para outro estado por causa da deficiência logística do estado barriga verde. “Eu sempre digo que até acredito que outros estados tenham uma logística melhor, mas duvido que outro estado tenha um povo para trabalhar na agricultura como os catarinenses”, descreveu Sopelsa.

Prestando contas
Ada Lili Faraco de Luca relatou na tribuna parte das atividades que desenvolveu durante o período em que esteve à frente da Secretaria de Justiça e Cidadania (SJC). “Enfrentei fugas, greves, rebeliões, incêndios, mas em nenhum momento esmoreci, ao contrário, me fortaleci com as crises”, avaliou, justificando que a pasta é polêmica e problemática, uma vez que “cuida de seres humanos que cometeram algum tipo de delito”. 



Segundo Ada de Luca, o ponto de partida da sua gestão foi a valorização da equipe. Além disso, a ex-secretária noticiou a compra de 200 viaturas, uniformes completos, coletes, armamentos e equipamentos de segurança para os servidores da SJC e destacou que cerca de 48% dos reeducandos trabalham em mais de 200 empresas conveniadas.

A deputada também informou que nesses dois anos e onze meses que dirigiu a SJC foram criadas mais 2,5 mil vagas no sistema penitenciário e que outras cinco mil serão geradas nos próximos dois anos. “Os recursos estão garantidos através do Pacto por Santa Catarina”, explicou.

Ausência da secretária
Volnei Morastoni (PT) ressaltou a ausência da secretária de Estado da Saúde na audiência pública da Comissão de Saúde realizada na noite de segunda-feira (7), em Araranguá, e que tratou da aplicação de recursos público no Hospital Regional de Araranguá.


“Lamento a ausência da secretária de Saúde, ela mandou uma representante que coordena na SES as organizações sociais (OS). Fiquei até com piedade, não tinha condições de estar presente e de representar a secretaria. O povo está enfurecido com a situação do hospital”, declarou Morastoni, acrescentando que a multidão presente cobrou a instauração de uma auditoria independente no HRA, bem como a ampliação da participação das entidades civis no Conselho de Avaliação e Fiscalização (CAF), órgão de controle dos contratos de gestão celebrados entre a SES e as organizações sociais.

Paulo Antonio Webster
Serafim Venzon (PSDB) lamentou a morte do advogado e assessor jurídico do município de São José do Cerrito, Paulo Antonio Webster, ocorrida neste fim de semana na BR-282, nas proximidades de Lages. “Tinha uma atividade brilhante e agora é mais uma vítima da 282”, opinou Venzon.

Autopista Litoral Sul
Venzon elogiou o trabalho empreendido pela Autopista Litoral Sul, empresa que detém a concessão da BR-101. O representante de Brusque destacou a qualidade da pista de rolamento, as passarelas, as proteções laterais e as pistas marginais implantadas pela empresa. “Tem agradado muito, tanto os que usam, como os habitantes das cidades que a BR-101 corta”, observou o parlamentar.

Projetos aprovados
Os deputados aprovaram o Projeto de Lei Complementar nº 5/14, do Executivo, que altera as leis 6.153/92 e 6.218/83, permitindo a promoção por antiguidade, no âmbito da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militares, para os policiais que têm bom comportamento, uma vez que a legislação previa promoção por antiguidade somente nos casos de ótimo comportamento.

Os parlamentares também aprovaram o PL 473/13, do deputado José Nei Ascari (PSD), que institui a data de 26 de julho o dia estadual do tradutor/intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Dia 8 de abril na história
 

  • 1823 – provisão desta data do governo da província barriga verde doou uma sesmaria de quarto de légua a todos os colonos e residentes que tivessem condições bancar um estabelecimento rural.
  • 1858 – lei provincial nº 452, de 8 de abril, elevou Joinville à categoria de freguesia, sob a proteção de São Francisco Xavier.
  • 1869 – circulou, em Desterro, o primeiro número do jornal “A voz da verdade”.
Vítor Santos
Agência AL

Voltar