Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Ao vivo

Acompanhe a programação pelo Youtube.


Revista Digital

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Filtrar por deputado / bancada
Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
20/03/2019 - 22h39min

Sessão Especial da Bancada Feminina faz homenagem a mulheres inspiradoras

Imprimir Enviar
Deputada Marlene Fengler e suas homenageadas Marilú (E), Osmarina e Cibelly (D).

A Bancada Feminina da Assembleia Legislativa promoveu Sessão Especial, na noite de quarta-feira (20), para homenagear mulheres com destacada atuação social, como parte das comemorações pelo Dia Internacional da Mulher. Cada uma das cinco deputadas homenageou três mulheres.

A deputada Marlene Fengler (PSD) destacou durante o evento que as mulheres ainda têm inúmeros desafios pela frente e que suas escolhidas, entre tantas que merecem homenagens, representavam o que pode ser conquistado por todas.

"Escolhi homenagear mulheres que representam as nossas conquistas, que representam as lutas que enfrentamos e as lutas que iremos enfrentar. Eu acredito que nós temos inúmeros desafios pela frente, mas não tenho dúvidas de que essas mulheres que estão aqui nos mostram e representam aquilo que nós somos capazes de fazer, aquilo que representamos para toda a sociedade", disse.

Após os discursos, as homenageadas receberam menções honrosas e flores das mãos das deputadas. Os deputados Dr. Vicente Caropreso (PSDB), Felipe Estevão (PSL) e José Milton Scheffer (PP) prestigiaram a solenidade. A vice-governadora Daniela Reinehr também participou do evento. 

Uma das homenageadas da deputada Marlene, Osmarina Maria de Souza, representando as demais, salientou que todas se destacaram nas atividades que escolheram e que espera que se sintam realizadas. Citou o que aprendeu com sua professora Antonieta de Barros, valorizando o estudo para conseguir romper as barreiras da vida.

As homenageadas por Marlene Fengler

Cibelly Farias:  advogada, com mestrado em Administração Pública. Aprovada em primeiro lugar em concurso do Ministério Público de Contas do Estado, em 2006, foi a primeira mulher a ingressar na carreira de procuradora de Contas do Estado e, desde outubro de 2018, é também a primeira Procuradora-Geral de Contas da história da instituição. Tem priorizado a participação social no controle externo, além da atuar preventivamente em relação aos gastos públicos. Criou as notificações recomendatórias a agentes públicos para evitar que recursos sejam gastos indevidamente. Neste mês, protocolou representação junto ao MP de Contas solicitando a realização de auditoria operacional para avaliar, entre outras coisas, a aplicação da política nacional de enfrentamento à violência contra as mulheres. Essa rede de atendimento faz referência as ações de diferentes setores e visa ampliar e melhorar a qualidade do atendimento, a identificação e o encaminhamento adequados de mulheres em situação de violência, além da integridade e humanização do atendimento.

Marilú Lima de Oliveira: pedagoga, pós-graduada em gestão educacional, integrou a primeira turma da ação afirmativa que possibilitou o acesso de 40 mulheres negras no programa de diversidade étnica da Udesc. É servidora pública da Alesc há 28 anos. Militante do movimento negro, integrou o Fórum de Mulheres Negras da Grande Florianópolis, o qual colaborou com a formulação política do Programa Antonieta de Barros e foi sua primeira coordenadora. Através deste Programa, criado em 2004, a Assembleia Legislativa de Santa Catarina, de forma desafiadora assumiu o compromisso de direcionar suas ações na busca da igualdade de oportunidades e na eliminação das desigualdades raciais. O PAB busca inserir jovens socialmente desfavorecidos economicamente por sua condição étnica e vulnerabilidade na localidade de moradia, gênero ou deficiência. Em 2013, durante a gestão de Marilú, o programa recebeu o prêmio Camélia da Liberdade, no Rio de Janeiro.

Osmarina Maria de Souza: poetisa, escritora e dona de uma memória e fluência verbal contagiantes, seu gosto pela poesia vem dos tempos de infância. Hoje, tem 89 anos, ex funcionária pública, é mãe de três filhas. Já publicou seis livros, é coautora em quatro publicações e participou em 54 antologias e 19 jornais, onde atuou como corresponde. Fundou em 1998 a Associação dos Poetas e Cronistas Catarinenses. É embaixadora da Paz da Organização Mundial dos Defensores dos Direitos Humanos (OMDDH). A poetisa também recebeu a Medalha da Comenda Internacional Diplomata Ruy Barbosa “O Águia de Haia” e o Título Destaque Cultural 2017, entregues na sede da OAB, no Rio de Janeiro.

 

Acompanhe Marlene Fengler


Marlene Fengler
Voltar