Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Ao vivo

Acompanhe a programação pelo Youtube.


Revista Digital

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Filtrar por deputado / bancada
Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
18/05/2022 - 17h32min

Padre Pedro celebra o Dia Catarinense da Abelha em 20 de Maio

Imprimir Enviar
Deputado Padre Pedro Baldissera
FOTO: Vicente Schmitt/Agência AL

O deputado Padre Pedro Baldissera (PT) destacou nesta quarta-feira (18), no plenário da Alesc, várias ações de seu mandato em defesa da preservação das abelhas. No dia 20 de maio, próxima sexta-feira, se comemora o Dia Catarinense da Abelha, resultado de lei de sua autoria aprovada em 2021 e que neste ano começa a fazer parte do calendário oficial de eventos.

“O objetivo desta data é refletir sobre a necessidade de ações governamentais e da sociedade para conter o desaparecimento deste inseto tão importante.” Segundo o deputado, Santa Catarina se une, nesta pauta, às Nações Unidades que proclamaram o 20 de maio, no final de 2017, como o Dia Mundial da Abelha.

Outra iniciativa do parlamentar é o PL 347/21, que Padre Pedro apresentou em conjunto com o deputado Moacir Sopelsa (MDB) em tramitação na Alesc. O projeto cria a Política Estadual para o Desenvolvimento e a Expansão da Apicultura e Meliponicultura (Polimel) e institui o Programa Estadual de Incentivo à Apicultura e Meliponicultura (Promel). “O objetivo, além de incrementar a produção e gerar emprego e renda, é de fato proteger as abelhas e o papel vital que elas desempenham de polinização das plantas e produção de alimentos.”

Fumacê
O deputado Padre Pedro Baldissera também chamou a atenção da Vigilância Sanitária para que haja um protocolo rígido no uso do fumacê no combate ao mosquito da dengue. “Cito Blumenau, Guaraciaba e cidades do Norte do Estado, onde a utilização do veneno tem causado a morte de inúmeras colmeias e abelhas.”

O parlamentar disse que deveria haver uma atenção maior nos locais onde o fumacê está sendo usado e que haja um protocolo muito rígido de avisar previamente os apicultores e melicultores para evitar a morte das abelhas de cativeiro.


 


Juliana Wilke
Assessoria Coletiva | Bancada do PT na Alesc | 48 3221 2824  bancadaptsc@gmail.com

Acompanhe Padre Pedro Baldissera


Padre Pedro Baldissera
Voltar