Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Ao vivo

Acompanhe a programação pelo Youtube.


Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
11/05/2022 - 16h57min

Deputados sugerem pontos para visita na BR-470 aos vistoriadores do DNIT

Imprimir Enviar

FOTO: Bruno Collaço / AGÊNCIA AL

A notícia de que uma equipe do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) veio de Brasília para vistoriar a BR-470, comunicada no final da sessão de quarta-feira (11) da Assembleia Legislativa, levou representantes do Vale do Itajaí a sugerirem diversos pontos da rodovia para serem visitados.

“Uma caravana do DNIT veio de Brasília para vistoriar a BR-470, vou sugerir para essa caravana que está desembarcando em Navegantes que andem pelo menos até a serra da Santa para verem a situação que está a BR-470”, discursou Ricardo Alba (União).

O parlamentar indicou as pontes sobre o Rio Itajaí, principalmente a de Ibirama e de Apiúna, e sobre o rio das Pombas, em Pouso Redondo, que atualmente está interditada, como pontos que requerem vistoria pormenorizada.

“A ponte de Ibirama se for interditada não tem como fazer uma provisória, e ela já demonstra rachaduras estruturais. Fica o convite aos nobres representantes do DNIT que estão hoje em SC que andem na rodovia, que vejam os buracos, que vejam a celeridade da duplicação”, insistiu o representante de Blumenau.

Adriano Pereira (PT), também de Blumenau, acompanhou o colega e elogiou os apontamentos que fez das pontes de Apiúna e de Ibirama e justificou o atraso da duplicação da BR-470 nos governos petistas.

“Embora os governos do PT não tenham entregado a obra, nunca mendigaram dinheiro do estado para tocar a obra”, disparou Adriano, aludindo à transferência de centenas de milhões de reais do Tesouro Estadual ao Ministério da Infraestrutura para obras em rodovias federais.

Antes do comunicado de Alba, Ivan Naatz (PL), também de Blumenau, criticou os políticos que responsabilizam o senador Jorginho Melo (PL/SC) pelo atraso nas obras de duplicação e de manutenção da BR-470.

“A culpa é do senador Jorginho que a ponte rachou? Tudo que acontece na BR-470 é o Jorginho, não tem o senador Dário, o Amin? Não tem 16 deputados federais? Tudo que acontece na BR-470 é do Jorginho”, reclamou Naatz.

Audiência pública em Joinville
Sargento Lima (PL) voltou a lamentar a situação da saúde em Joinville, informou que o Hospital Infantil da cidade tem espera de quase 10 horas e cobrou do recém nomeado secretário de Estado da Saúde que atenda convite da Câmara de Vereadores de Joinville e participe de audiência pública que discutirá a crise na saúde local.

Feira do Mel
Padre Pedro Baldissera (PT) destacou o retorno presencial da 21ª Feira do Mel, que acontece de 11 a 14 de maio no Largo da Alfândega, na Capital.

“Inúmeros apicultores de várias regiões do estado presentes no importante evento onde se destaca toda a cadeia produtiva do mel de Santa Catarina. Uma oportunidade de apreciar produtos que estavam sendo comercializados, alguns de destaque no cenário internacional pela qualidade na produção”, revelou Padre Pedro.

O parlamentar agradeceu seus pares pela aprovação de projeto de sua autoria que cria o programa para a diminuição do uso de produtos químicos na produção de alimentos, e pediu o apoio dos colegas para o projeto que cria o Programa Estadual do Promel, atualmente em tramitação.

Adriano Pereira elogiou o companheiro de partido e contou que tem atuação junto aos apicultores e meliponicultores de Blumenau e região.

“Grande parte da alimentação que comemos depende da polinização”, alertou Adriano.

Valdir Cobalchini (MDB) também destacou o retorno da Feira do Mel e confidenciou que após a sessão visitará os estandes instalados no Largo da Alfândega. Já Ivan Naatz ressaltou a importância do mel na economia do estado.

Maconha na universidade
Jessé Lopes (PL) voltou a criticar um cartaz colado na porta da sala de um professor da UFSC, campus de Curitibanos, defendendo a liberação do uso medicinal da maconha.

“Uma professora disse que a tal legalização seria para uso medicinal, mas tenho informação de que o professor usa compulsivamente maconha, não dá aula, não cobra chamada, só fala de política”, relatou Jessé Lopes.

PID estadual
Fernando Krelling (MDB) comemorou na tribuna a implantação, no estado, do Projeto de Iniciação Desportiva (PID), concebido e executado em Joinville e que já ofereceu a cerca de 8 mil crianças e adolescentes, no período do contraturno, 20 modalidades esportivas.

“Tinha o sonho de trazer o projeto para o estado e agora quero agradecer o pessoal da Fesporte, hoje estão sendo assinados os primeiros termos do PID para Santa Catarina, serão atendidas cerca de 20 mil crianças, no contraturno, com suporte do governo do estado”, explicou Krelling.

Dengue, a nova pandemia
Valdir Cobalchini alertou os colegas e pediu a intervenção da Casa para mitigar o avanço sem controle da dengue no estado, principalmente no Oeste.

“Com mais de 32 mil casos, o estado tem recorde de registros de dengue e na nossa região Oeste praticamente hoje é uma epidemia. Preocupa muito, acende o sinal amarelo, já são 26 óbitos, precisamos envolver a Casa nessa discussão, nesse combate, sob pena de que isso pode se gravar mais”, argumentou Cobalchini, que sugeriu convidar o secretário de Saúde para informar os parlamentares sobre as ações de contenção.

Frente Parlamentar em Defesa do Serviço Público
Fabiano da Luz (PT) divulgou o lançamento da Frente Parlamentar em Defesa do Serviço Público, ocorrida na terça-feira (10), na Assembleia.

“Ontem fizemos o lançamento da Frente Parlamentar em Defesa do Serviço Público, o objetivo é manter as empresas públicas organizadas, fortalecidas e em condições de atender o cidadão catarinense”, justificou Fabiano.

Invasão comunista
Bruno Souza (Novo) denunciou uma invasão comunista em Palhoça, na Grande Florianópolis. O parlamentar referiu-se à invasão de um conjunto residencial cujas obras estão embargadas pela prefeitura local.

“Invadiram um conjunto de apartamentos, que têm donos, mas que estavam desocupados, embargados, mas não estão desapropriados, têm donos”, denunciou Bruno, acrescentando que a invasão de propriedades privadas mostra “o que a esquerda tem de pior”.

Homenageando heróis
Felipe Estevão (União) homenageou os profissionais das forças de segurança e os voluntários que atuaram para resgatar pessoas e animais vítimas das cheias do rio Tubarão.

“Quero agradecer a todos que de uma forma ou outra ajudaram a diminuir a dor e o sofrimento de centenas de pessoas”, registrou Estevão, que lamentou as perdas sofridas. “Muitas pessoas perderam tudo, estão recomeçando do zero”.

 

Vítor Santos
Agência AL

Voltar