Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Ao vivo

Acompanhe a programação pelo Youtube.


Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
09/02/2022 - 17h04min

Avanço da ômicron no estado e da seca no Oeste repercutem na Assembleia

Imprimir Enviar

FOTO: Rodolfo Espínola/Agência AL

O avanço sem trégua da variante ômicron do novo coronavírus em Santa Catarina e da seca na região Oeste repercutiram na sessão de quarta-feira (9) da Assembleia Legislativa.

“Houve um aumento das internações e de ocupações das UTIs com o número gigantesco de novos casos. Aqueles que tomaram vacinas, especialmente na questão hospitalar grave e de óbitos, o risco é infinitamente menor. As vacinas não têm 100% de eficácia, mas ajudam nos casos de internação”, garantiu Neodi Saretta (PT), presidente da Comissão de Saúde.

Como o estado experimenta uma pandemia entre os não-vacinados, Saretta fez um apelo aos catarinenses para que confiem nas vacinas.

"As vacinas não são experimentais, elas passaram por todas as fases de estudos, demonstrando a eficácia e a segurança após a aplicação de milhões de doses no mundo inteiro. Elas foram aprovadas pelos órgãos regulamentadores, como a Anvisa. A população deve crer na vacina, é a possibilidade de combater a doença. Não vamos atrás de fake news, notícias falsas e ameaças”, pontuou.

Por outro lado, Fabiano da Luz (PT) alertou os colegas para a continuidade da estiagem que assola o Oeste e classificou de sem efeitos a visita que fez à região a ministra da Agricultura, Tereza Cristina.

“Ela apontou três soluções: rezar, puxar as orelhas de São Pedro e dar boa sorte, porque auxílio e recursos do governo federal não vieram nada”, disparou Fabiano, que pediu mais agilidade aos extensionistas da Epagri. “Têm lugares em que os extensionistas são ágeis, fazem projetos e encaminham, mas têm outros lugares que não têm projetos encaminhados”.

De acordo com o ex-prefeito de Pinhalzinho, criadores de suínos e de frangos estão gastando muito dinheiro para abastecer de água galinheiros e pocilgas e não estão sendo socorridos pelo governo.

“As águas continuam baixando e os municípios estão gastando mais para puxar água para atender as propriedades rurais e o perímetro urbano”, relatou Fabiano, que anunciou reunião, na próxima semana, da Bancada do Oeste com representantes do governo para tratar do problema.

Pedro Celso Zuchi
Com a licença de 60 dias de Padre Pedro Baldissera (PT) assumiu uma cadeira no Legislativo o quarto suplente do Partido dos Trabalhadores, Pedro Celso Zuchi, ex-prefeito de Gaspar, no Vale do Itajaí.

O parlamentar agradeceu o gesto de Padre Pedro e o apoio da esposa, filhos, netos, amigos de Gaspar e petroleiros, destacou o momento histórico para Gaspar, com a posse do primeiro deputado natural da terra, e exibiu no telão do Plenário imagens de obras executadas durante os três mandatos de prefeito.

Zuchi informou que defenderá uma pauta municipalista, elogiou o Plano 1000, pediu a recuperação da SC-420 e apoio do governo do estado para o Hospital Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, além de defender a vacina contra a Covid.

Os deputados Fabiano da Luz, Neodi Saretta, Ismael dos Santos (PSD) e Moacir Sopelsa (MDB), presidente da Casa, deram as boas vindas ao novo deputado.

Prestigiaram a posse o presidente estadual do PT, Décio Lima, a ex-deputada Ana Paula Lima e a ex-senadora Ideli Salvatti.

Estadualização do Entra 21
Ricardo Alba (PSL) elogiou a decisão do Executivo de estadualizar o programa Entra 21, que há 15 anos prepara com sucesso jovens para o mercado de trabalho na área de tecnologia da informação em Blumenau e região.

“Que esse segmento econômico ganhe corpo em todo estado, o governo acertou ao pegar este bom exemplo e estadualizar”, avaliou Alba.

Trude Pereira
Sargento Lima (PL) lamentou a morte de Trude Pereira, matriarca da família que criou e expandiu as redes Fort Atacadista e Comper Supermercados, atualmente com unidades no Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Distrito Federal e Santa Catarina.

“Que Deus a tenha”.

Escola Vitório Roman
Neodi Saretta cobrou da Secretaria de Estado da Educação (SED) agilidade na recuperação da Escola Vitório Roman, localizada em Vargem Bonita, no Meio Oeste.

“A SED afirmou que já tinha encaminhado a licitação, mas até o presente momento só foi retirado o telhado. A comunidade está mobilizada, tem comoção regional. Faço um apelo à SED, não é possível esta situação, cerca de 300 alunos foram realocados no centro paroquial. É um caso de urgência, dá para abreviar os procedimentos licitatórios”, ponderou Saretta.

Falta uma agulha
Bruno Souza (Novo) denunciou que um paciente internado no Hospital Celso Ramos, em Florianópolis, aguarda há dias para fazer uma biópsia porque não tem agulha para recolher o material.

“O paciente precisa da biópsia e o hospital não tem agulha para fazer a biópsia”, discursou Bruno, informando em seguida que, após visita que fez à Secretaria de Estado da Saúde (SES), foi iniciado um processo para comprar agulhas.

“O que vai acontecer com o paciente? Dá tempo dessa agulha chegar e fazer esse exame? E o que essa Casa vai fazer? O que vamos fazer diante disso? Será que alguns carguinhos no Executivo valem o silêncio de um deputado? Será que o dinheiro das emendas vale mais que a vida do catarinense?”, questionou Bruno.

Maurício Eskudlark (PL), que presidia a sessão, sugeriu que o deputado Bruno utilizasse os R$ 9 mi que tem direito em emendas impositivas para ajudar a SES a comprar o material, além de colocar o gabinete à disposição para ajudar a resolver o caso.

Sem o salário de dezembro
Jessé Lopes (PSL) cobrou do Executivo uma alternativa para o pagamento dos salários dos servidores do Samu relativos a dezembro, uma vez que a empresa OZZ não honrou os débitos com os servidores.

“Os funcionários estão sem receber o salário de dezembro, o dinheiro está judicializado, o governo não paga, a OZZ lavou as mãos e os funcionários estão sem receber”, revelou Jessé.

Liberdades individuais
Ismael dos Santos repercutiu a invasão de igreja em Curitiba (PR) e acusou os invasores de bárbaros que não respeitam a liberdade individual.

“Minha indignação absoluta por essa invasão de uma igreja católica por uma turma de militantes raivosos, alucinados, cenas de pura barbárie, cenas contra fé, contra a liberdade religiosa e contra o sagrado direito do culto”.

 

 

Vítor Santos
Agência AL

Voltar