Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Ao vivo

Acompanhe a programação pelo Youtube.


Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
05/07/2022 - 17h29min

Deputados denunciam contratação irregular e buraqueira em rodovias

Imprimir Enviar

FOTO: Bruno Collaço / AGÊNCIA AL

Parlamentares denunciaram a contratação irregular de servidores terceirizados pelo Executivo, assim como a buraqueira que tomou conta da SC-150, no Vale do Rio do Peixe, durante a sessão de terça-feira (5) da Assembleia Legislativa.

“Uma contratação enorme de funcionários para trabalhar nos presídios e nas casas de atendimento a menores de idade de Santa Catarina, algo inimaginável, porque se todos forem trabalhar no mesmo dia não tem lugar para todos”, afirmou Kennedy Nunes (PTB).

Já Ivan Naatz (PL) exibiu vídeo com a buraqueira que tomou conta da SC-150, que liga Capinzal à capital turística do Meio Oeste, Piratuba.

“Enquanto se anunciam obras milionárias, ordem de serviço para fazer novas ruas e novas estradas, a realidade das nossas estradas é essa”, afirmou Naatz, que também destacou o estado crítico da rodovia que liga São Lourenço do Oeste a Campo Erê.

Hospital de Guabiruba
Osmar Vicentini (União) agradeceu os colegas que subscreveram emenda impositiva para construção de um hospital em Guabiruba.

“Quero agradecer os deputados que assinaram emenda para um hospital em Guabiruba, temos 18 parlamentares já, ajuda bastante o início, em nome do povo de Guabiruba fica o agradecimento antecipado”.

Parque Serra do Itajaí
Vicentini comunicou que na quarta-feira (6) viajará a Brasília para continuar as tratativas sobre o Parque Serra do Itajaí.

“Ou se desmancha o que está feito, ou se faz uma lei nova ou se paga as propriedades; que se indenize ou que saia fora”, disparou Vicentini, que agradeceu o carinho dos funcionários da Alesc e dos colegas deputados durante permanência como parlamentar. “Muito obrigado a todos de coração”.

Preço do leite
Ivan Naatz destacou o preço do leite, que ultrapassou a barreira dos R$ 7 Brasil afora.

“Um tema que está dominando o bate-papo das mulheres no supermercado, o preço do leite. Subiram na tribuna para dizer que iam colocar o leite na cesta básica para o leite cair de preço, mas colocar o leite na cesta básica empurra o leite para cima e faz com que o produto fique mais caro para dona de casa”, avaliou Naatz.

Insegurança alimentar
Fabiano da Luz (PT) lamentou o aumento da fome no Brasil e informou que a taxa de segurança alimentar que era de 17% em 2014, passou para 36% em 2022, superando a média global de 35%.

“Cerca de 33,1 mi passam fome no país, 15,5% da população de acordo com o segundo inquérito nacional sobre segurança alimentar. O Brasil deixou de priorizar o combate à fome e hoje o cenário só piora. O café aumentou 67%; o tomate, 55%; batata inglesa, 54%; açúcar, 31%; óleo de soja, 31%; e o leite longa vida, que aumentou mais de 30%”, detalhou Fabiano.

O parlamentar ainda exibiu reportagem televisiva sobre a insegurança alimentar em Santa Catarina, com pessoas tomando empréstimo para pagar a comida, e anunciou a criação de uma frente parlamentar sobre a insegurança alimentar.

Cirurgias canceladas
Bruno Souza (Novo) criticou o cancelamento de cirurgias de cataratas no Hospital Regional Homero de Miranda Gomes, de São José, por falta de insumos.

“Faltam insumos para o Hospital Regional de São José, cirurgias são canceladas por falta de lentes, é um descaso com as pessoas à beira da cegueira e que esperam anos por uma cirurgia e quando ela é marcada, é cancelada”, denunciou Bruno, acrescentando que falta planejamento na Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Doença do Mormo
Ricardo Alba (União) noticiou encontro de criadores de equinos com representantes da Cidasc para discutir a decisão da empresa de determinar o abate de cavalos diagnosticados com mormo.

“Uma injustiça da Cidasc querer o abate dos animais no primeiro teste, precisa de contraprova para abater e não um primeiro exame que pode dar falso positivo”, insistiu Alba.

Preço do gás industrial
Alba criticou os aumentos no custo do gás para uso da indústria e contou que uma empresa que gastava R$ 100 mil com gás, em 2019, gasta cerca de R$ 330 mil mensais em 2022.

O parlamentar sugeriu a redução do ICMS que incide sobre o gás para baixar os custos operacionais das empresas e culpou a Petrobras pelos aumentos, indicando que a empresa controlada pelo governo federal aumenta os preços para prejudicar o governo federal.

Sargento Lima (PL) concordou com Alba e ressaltou a redução do ICMS cobrado sobre os combustíveis.

“Estamos começando a ver resultados de um trabalho árduo, abraçamos uma bandeira desacreditada e questionada sobre muitos quando discutimos a redução do ICMS pelos estados. Fui o primeiro parlamentar a começar uma mobilização com outros parlamentares”, discursou Lima, que é autor de projeto de lei, em tramitação, para reduzir a cobrança do ICMS sobre combustíveis.

 

Vítor Santos
Agência AL

Voltar