Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Assistir
17:00 CPI Ponte Hercílio Luz
Ao vivo

Revista Digital

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Sala de Imprensa


Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
10/09/2009 - 12h08min

Aviso de Pauta - Seminário de turismo pretende auxiliar no planejamento para desenvolver atividade e

Imprimir Enviar
Segundo dados da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Santa Catarina recebeu, nos meses de janeiro e fevereiro de 2009, cerca de 4 milhões de turistas, o equivalente a mais de 60% de sua população total. Nesse período, a movimentação financeira do setor chegou a R$ 2,6 bilhões, e a taxa de ocupação da rede hoteleira foi de 60%. Também a escolha de Santa Catarina como sendo melhor destino do Brasil nos anos de 2007 e 2008 colaborou para o crescimento e para a colocação do setor entre as maiores arrecadações de Santa Catarina. De Leste a Oeste, o Estado apresenta diversidade natural e cultural que atraem visitantes de todas as partes do mundo. Mas, para desenvolver ainda mais a atividade, prezando pelo crescimento sustentável e o fortalecimento dos destinos, é preciso que se dissemine a reflexão sobre o papel do município como fomentador do turismo. Pela necessidade crescente em se discutir o caminho do setor, a Federação Catarinense de Municípios (Fecam) irá promover, nos dias 22 e 23 de setembro, o 2º Seminário Catarinense de Desenvolvimento Turístico em Balneário Camboriú, para o qual as inscrições estão abertas até o dia 15 deste mês. A Comissão de Turismo e Meio Ambiente (CTMA) da Assembleia Legislativa está apoiando a realização do evento. O presidente da comissão, deputado Décio Góes (PT), participa da abertura do seminário, e o assessor da CTMA, Luiz Cabral, vai acompanhar todos os debates previstos. O encontro vem para suprir a necessidade em se promover discussões relacionadas ao envolvimento da comunidade local, à conservação dos recursos naturais e à gestão e à promoção dos destinos. O aumento na procura por novos roteiros gera uma necessidade de profissionalização e adequação dos municípios para, em um duplo esforço, manter suas características turísticas e modernizar os serviços oferecidos. Como avalia o presidente da Fecam e prefeito de Palhoça, Ronério Heiderscheidt, o municipio é o principal protagonista da organização e do ordenamento da atividade turística. \"Para o destino se tornar turístico, são necessários não apenas uma festa popular, uma bela cachoeira, ou um portal, precisamos de planejamento e atenção à realidade e cultura locais para elevar a qualidade de vida da comunidade receptora\", afirma. Para mais informações, acesse o site da Escola de Gestão Pública Municipal (EGEM), realizadora do evento: www.egem.org.br. Serviço O quê: II Seminário Catarinense de Desenvolvimento Turístico Municipal Quando: 22 e 23 de setembro Onde: Centro de Eventos do Rieger Hotel (Rua 701, n. 162 - Centro - Balneário Camboriú/SC)
Voltar