Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Assistir
19:00 Sessão Especial
Ao vivo

Revista Digital

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Sala de Imprensa


Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
02/08/2018 - 18h21min

Alesc entrega prédio alugado onde funcionava a Escola do Legislativo

Imprimir Enviar

Atividades já estão acontecendo no prédio próprio, que vai abrigar todos os setores administrativos até o final de setembro


A Assembleia Legislativa quitou o último aluguel do prédio onde funcionava a Escola do Legislativo Deputado Lício Mauro da Silveira, que agora está em atividade no 1º andar do prédio próprio, na avenida Mauro Ramos. A próxima mudança prevista é das Gerências de Patrimônio, Almoxarifado, Controle de frequência e Coordenação de serviços gerais. “As mudanças acontecerão gradualmente, já que nessa fase estamos utilizando mão de obra própria”, explica do diretor geral da Alesc, Carlos Alberto de Lima Souza. De acordo com o diretor, metade dos andares está com a rede lógica instalada. O cabeamento, que passa sob o piso dos andares, vai permitir comunicação telefônica e de internet interna e com o Palácio Barriga Verde.


Essa semana foram entregues as 1500 luminárias e iniciado o serviço de redes de tubulação para os aparelhos de ar-condicionado, já adquiridos. O mobiliário será o mesmo já utilizado nas estruturas antes alugadas. “Esse fator também exige uma adaptação mais complexa dos espaços, o que pode tornar o processo um pouco mais longo, mas compensa pela economia”, explica o diretor.


A previsão é que a mudança esteja concluída até o final de setembro, com 400 pessoas - entre servidores, terceirizados e estagiários - trabalhando no novo endereço. Com a devolução dos quatro imóveis (Escola do Legislativo, prédio e casa na rua Silva Jardim e depósito em São José) e de vagas de estacionamento alugados, a economia anual será de R$2,3 milhões. “Considerando o início do processo em fevereiro e o atendimento de todas as exigências das leis de licitações, além do tempo necessário para a adaptação dos ambientes, acreditamos que é um prazo viável”, avalia Souza, que destaca que a compra do imóvel teve por objetivos transformar despesas com aluguel em patrimônio público e integrar todos os setores administrativos.

Detalhes sobre a ocupação do prédio

• Estacionamento: os servidores já utilizam o estacionamento do prédio novo e, por isso, as vagas alugadas já foram entregues.
• Arquivo: todo o arquivo de documentos (RH, financeiro e administrativo em geral) já foi transferido para o prédio novo. A Alesc realiza melhorias no depósito alugado (Barreiros) para entregá-lo em conformidade com o contrato de locação.
• Adaptações: divisórias em drywall, abertura de forro para sistemas de climatização e iluminação, drenagem para climatização e fibra ótica já estão concluídos.
• Mobiliário: nenhum móvel/mobília será adquirido pela Alesc. Tudo será reaproveitado do patrimônio já existente.

Aline Cabral Vaz

Voltar