Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Assistir
13:00
Ao vivo

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
12/09/2018 - 17h04min

Vice-presidente da Casa denuncia divisão injusta do fundo eleitoral

Imprimir Enviar
Sessão ordinária desta quarta-feira (12)
FOTO: Eduardo G. de Oliveira/Agência AL

O vice-presidente da Assembleia Legislativa denunciou na abertura da sessão desta quarta-feira (12) a divisão injusta dos recursos do Fundo Eleitoral na eleição para Câmara dos Deputados.

“Faço uma manifestação pública repudiando decisão das cúpulas de que somente quem já tem mandato seria contemplado com fundo eleitoral. Não há como não concordar, dificilmente haverá renovação dos quadros parlamentares, falo da Câmara Federal, pela competição desigual de recursos”, argumentou Leonel Pavan (PSDB).

Segundo o deputado, no PSDB apenas dois candidatos a deputado federal foram contemplados com recursos do fundo.

“São 17, mas poucos foram contemplados, apenas dois diretamente, um com R$ 1,5 milhão e outro com R$ 2 milhões. Incrível o que o Congresso Nacional fez, governou em causa própria, recursos do fundo distribuído para poucos, só para quem tem mandatos”, criticou Pavan.

Maurício Eskudlark (PR), que presidia a sessão, concordou com o representante de Balneário Camboriú. “É realmente lamentável”.

Substituição no PT
Dirceu Dresch (PT) ressaltou na tribuna a troca ocorrida na cabeça da chapa presidencial do Partido dos Trabalhadores.

“Sequestrado, preso em Curitiba, o nosso líder abriu mão da candidatura para o líder Haddad”, anunciou Dresch.

Despesas médicas dos deputados
Dirceu Dresch pediu o apoio dos colegas para aprovar o projeto que revoga o dispositivo que autorizava o pagamento das despesas médicas dos parlamentares.

“Temos de fiscalizar e cuidar da boa aplicação do dinheiro, ao longo do tempo se construiu muitas regalias, privilégios, que até uma altura pareciam normais, mas não dá mais para conviver com este tipo de coisa, apresentamos a revogação da medida juntamente com as deputadas Ana Paula (PT) e Luciane Carminatti (PT)”, explicou o representante de Saudades.

Setores estratégicos
Cesar Valduga (PCdoB) defendeu que o capital das empresas estratégicas, como a Petrobras e Eletrobras, permaneça controlado pelo estado.

“Dias atrás, com a manifestação dos caminhoneiros, vimos que este setor, sob a ótica da soberania nacional, é estratégico, então precisamos fazer esta luta, têm países com capital 100% nacional, mas aqui estamos ficando reféns do capital internacional”, alertou Valduga.

Aldo do povo
Kennedy Nunes (PSD) contou no microfone de apartes que a senhora Marita Schneider, viúva do ex-presidente Aldo Schneider, afirmou ao presidente da Unale, deputado Ciro Simoni (PDT/RS), que a família do ex-marido era o povo.

“Ela falou algo que que é muito forte, que a família do Aldo era o povo, ouvi da viúva na frente dos dois filhos uma frase como esta”, revelou Kennedy.

Promoções na polícia civil
Mauricio Eskudlark anunciou que o governador determinou a publicação do decreto que fixa datas para as promoções na polícia civil.

“Depois de assinado e aguardando a publicação, surgiu um parecer da Administração afirmando que em 36 meses um policial poderia chegar ao fim da carreira, mas é alguém que não conhece direito administrativo. Hoje o governador determinou a publicação”, garantiu Eskudlark.

Areais descartadas de fundição
Eskudlark afirmou que a comunidade já colhe os frutos da aprovação de projeto de sua autoria que disciplinou o uso das areais descartadas de fundição.

“A produção de concreto, argamassa, tijolos, cerâmicas têm redução de até 80% dos custos com a utilização da areia descartada de fundição. A lei foi aprovada e os resultados serão colhidos na prática”.

Caminhos de Santa Paulina
Milton Hobus (PSD) pediu o apoio dos colegas para aprovar projeto de lei de sua autoria que institui a rota turística Caminhos de Santa Paulina.

“Parte de Balneário Camboriú, passa por Camboriú, Canelinha, São João Batista e Nova Trento. O professor Isaque da Borba Correa se dedicou a fazer o resgate histórico de um caminho feito a pé pela Madre Paulina há mais de 100 anos”, justificou Hobus, explicando em seguida que o projeto prevê a articulação de ações entre as prefeituras e o governo do estado.

Por outro lado, Hobus fez um alerta aos empresários joaquinenses diante da iminente ligação entre as serras gaúcha e catarinense.

“A hora que tiver a ligação feita, as duas serras estarão integradas e se nós não prepararmos as cidades da serra, teremos somente turistas passageiros, vão visitar o frio e à noite voltam para a serra gaúcha para os hotéis e restaurantes”, pontuou o representante de Rio do Sul.

33ª Fenarreco
Serafim Venzon (PSDB) convidou os catarinenses para prestigiarem a 33ª edição da Fenarreco, em Brusque.

“A Fenarreco nasceu depois de uma grande enchente e tinha como objetivo melhorar a autoestima”, afirmou Venzon, referindo-se à festa que acontece de 4 a 14 de outubro.

Ackcel Willrich
Serafim Venzon lamentou o falecimento do empresário brusquense Ackcel Willrich, fundador da Farmácia Lindoia.

“Um histórico nome de Brusque, Ackcel Willrich morreu com 88 anos, era dono da maior farmácia, a Lindoia, e está se despedindo dos brusquenses, deu uma grande contribuição para a região”, registrou Venzon.

 

Vítor Santos
Agência AL

Voltar