Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Ouvir
14:30 Programação Musical

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
20/03/2017 - 18h12min

Teatro Álvaro de Carvalho reabre o salão nobre nesta terça-feira

Imprimir Enviar
Obra "Cais da Rua Francisco Tolentino", de Martinho de Haro
FOTO: Tatiani Magalhães

Interditado desde 2014, o Salão Nobre do Teatro Álvaro de Carvalho (TAC), na Capital, reabre nesta terça-feira (21) após passar por uma obra de restauração e revitalização realizadas nos últimos dois meses, durante a reforma do teatro. A solenidade de reabertura, que acontece a partir das 19 horas, será marcada pelo lançamento de "Ô Catarina!", suplemento cultural de Santa Catarina, e o Edital Cocali 2017 – Comissão Catarinense do Livro para a aquisição de obras literárias de autores catarinenses ou residentes no Estado.   
Localizado no piso superior, o salão que possui um impecável acabamento e mobília vintage conta também com duas belas obras de Martinho de Haro em sua composição. Conhecidas como "Campo do Manejo" e "Cais da Rua Francisco Tolentino", as telas com data de 1954 estavam sob os cuidados da reserva técnica do Ateliê de Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis (AteCor) da Fundação Catarinense de Cultura desde a interdição do salão.
Ao destacar a representatividade do TAC para a sociedade catarinense, o presidente da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), professor Rodolfo Pinto da Luz, ressaltou a serventia do salão nobre, que será destinado a eventos de pequeno porte, como lançamento de livros, projetos culturais, saraus e solenidades.
Segundo Pinto da Luz, os dois programas a serem lançados dão um importante passo na consolidação de uma política de estado para a cultura. "Ô Catarina cumpre a tarefa de publicar trabalhos em todos os segmentos da cultura, evidenciando a arte catarinense, com suas linguagens e suas expressões. A publicação trará em suas páginas artistas de outras regiões do país e até do mundo, bem como uma temática abrangente de assuntos." Com uma periodicidade trimestral, o suplemento terá tiragem de 6 mil exemplares, com distribuição gratuita para todo o Estado e país, por meio de teatros, museus, secretarias, fundações culturais e espaços administrados pela FCC.
Já o Edital Cocali 2017, criado pela Lei Estadual n° 8.759, de 1992, volta a ser aplicado após oito anos de espera, por meio de um concurso público. "Através desse mecanismo a FCC irá adquirir 300 exemplares de 12 obras de autores catarinenses que serão distribuídos entre as escolas públicas de Santa Catarina. Essa é uma ferramenta importante para fomentar a cadeia produtiva da literatura catarinense, a difusão dos autores de nosso Estado e a formação de leitores."  

Teatro Álvaro de Carvalho
Fundado em 7 de setembro de 1875, com o nome Teatro Princesa Isabel, o TAC só recebeu o atual nome em 1894, em homenagem ao primeiro dramaturgo catarinense, Álvaro Augusto de Carvalho. Com 141 de existência, o prédio construído no centro da cidade recebeu neste início de ano intervenções de pinturas interna e externa, manutenção de calhas, recuperação de janelas, passarelas e escadas sobre o palco e porta da saída de emergência. Já o salão nobre ganhou restauração de piso, lustres e portas. 

Tatiani Magalhães
Agência AL

Voltar