Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Assistir
12:30 Fala Deputado
Ao vivo

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
16/04/2018 - 15h21min

Setor de otorrino do Celso Ramos faz check-up da laringe até sexta-feira

Imprimir Enviar
Hormy Biavatti Soares, coordenador do setor de otorrino do Hospital Celso Ramos
FOTO: Solon Soares/Agência AL

O setor de otorrinolaringologia do Hospital Celso Ramos, de Florianópolis, está oferecendo à população um check-up gratuito da laringe. Serão atendidas 80 pessoas por dia, por ordem de chegada, das 8h às 17 horas, até sexta-feira (20), exceto quarta-feira (18), quanto o atendimento começa às 13 horas.

“Toda pessoa que apresenta sintomas de ardência, rouquidão, dificuldade para falar por mais de 15 dias seguidos deve procurar o médico”, afirmou Hormy Biavatti Soares, coordenador do setor de otorrino do Hospital Celso Ramos.

Segundo Biavatti, o exame é rápido e dura no máximo 15 minutos.

“É espécie de endoscopia, mas sem anestesia, no ambulatório, é bem rápido e proporciona um diagnóstico preciso, examina toda a laringe, principalmente as cordas vocais”, explicou Biavatti.

De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), cerca de 10 mil novos casos de câncer de laringe serão constatados em 2018.

“É um tipo de câncer que costuma ter uma resposta ótima quando o diagnóstico é feito precocemente”, garantiu Hormy.

Luiz Carlos Fernandes Cardoso (53), de Florianópolis, e Fátima Regina da Silveira (55), de Biguaçu, souberam do mutirão pela televisão e não perderam tempo.

“Ando com pigarro e minha voz está modificada, começou no início deste ano”, descreveu Cardoso, um dos primeiros a chegar no setor de otorrino do Celso Ramos nesta segunda-feira(16).

“Há um ano estou esperando este exame, agora estou realizada, porque já estava preocupada, o mutirão está facilitando muito”, revelou Fátima Regina.

Vítor Santos
Agência AL

Voltar