Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Ouvir
00:05 Programação Musical

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
07/12/2017 - 09h43min

Seminário de Sustentabilidade compartilha experiências de gestão ambiental

Imprimir Enviar
Sílvia de Oliveira, Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente de Lages
FOTO: Fábio Queiroz/Agência AL

A Assembleia Legislativa sedia, nesta quinta-feira (7), o 2º Seminário de Sustentabilidade, uma iniciativa do mandato do deputado João Amin (PP). O evento tem como objetivo a apresentação de alternativas tecnológicas para o tratamento de resíduos, bem como subsidiar a sociedade para melhor entendimento das soluções possíveis. Durante todo o dia serão apresentados cases de sucesso na área de gestão ambiental.

“É o segundo seminário neste sentido que a gente organiza aqui na Assembleia Legislativa. No primeiro, tivemos experiências de Santos, do Paraná, com temas até polêmicos como emissário submarino. Neste, a gente vai contar com a UFSC [Universidade Federal de Santa Catarina] e com um case muito interessante vindo de Lages, chamado ´O caminho do lixo’. É uma maneira de vermos os bons exemplos, divulgarmos e aprendermos”, disse o deputado João Amin. 
A iniciativa de Lages a que o deputado se referiu é coordenada pela Secretaria Municipal de Serviços Públicos e Meio Ambiente. O projeto leva estudantes para conhecer os destinos que o lixo tem em vários espaços no município, como o aterro sanitário, a cooperativa e empresas de reciclagem. A partir do momento que os estudantes conhecem as diversas realidades, tornam-se multiplicadores do conhecimento em suas comunidades. “Damos muita ênfase para a destinação do resíduo orgânico para compostagem. Em média, esses resíduos equivalem a 50% do total de lixo produzido nas residências”, explicou a diretora de Meio Ambiente, Sílvia de Oliveira. Os projetos de compostagem aumentam a vida útil do aterro sanitário e são uma oportunidade de melhorar a qualidade de vida das pessoas, em atividades como hortas e jardinagem, conforme a diretora.

A sustentabilidade na gestão ambiental da UFSC e a conscientização da comunidade universitária sobre a coleta seletiva solidária também foram tema de explanações durante o seminário, assim como os projetos “Cidades Invisíveis” e “Route”. No período da tarde, o presidente da Fatma, Alexandre Waltrick Rates fará uma palestra sobre o relatório de balneabilidade produzido pelo órgão ambiental, que divulga os resultados da análise da qualidade da água nas praias de Santa Catarina.

Lisandrea Costa
Agência AL

Voltar