Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Whatsapp Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Assistir
17:00 CPI Ponte Hercílio Luz
Ao vivo

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
13/02/2020 - 08h30min

Parlamento celebra 100 anos de Meyer Filho com exposição de obras

Imprimir Enviar
As obras são provenientes do Museu Histórico de SC, Casa D'Agronômica, Tribunal de Justiça, Casa Civil, Procuradoria da Fazenda Nacional e Alesc.
FOTO: Fábio Queiroz/Agência AL

Assembleia Legislativa celebrou, na noite desta quarta-feira (12), os 100 anos de nascimento do artista plástico Meyer Filho com uma exposição de pinturas na galeria que leva seu nome, no Hall do palácio Barriga-Verde, criada há 20 anos.

“É um momento muito especial, estamos agradecidos por poder celebrar este aniversário múltiplo. Aqui é a casa do povo e este é um espaço para a cultura. São quadros dos anos 1970. Foi um momento em que ele produziu muito e a figura do galo está presente. Eu era jovem, mas lembro dele pintando. “Gostou Sandra?” “Está bonito, super lindo”. Ele chamava a gente para participar desses momentos”, recordou Sandra Meyer, filha do artista e presidente do Instituto Meyer Filho.

A presidente da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), Ana Lucia Coutinho, destacou a importância de Meyer Filho nas artes catarinenses e agradeceu a Casa Civil, Museu Histórico de Santa Catarina, Casa D'Agronômica, Tribunal de Justiça, Procuradoria da Fazenda Nacional e a Alesc pela cessão de obras do pintor para compor a exposição “O cosmos de Meyer Filho”.

“Estamos felizes com esta mostra e com todos os parceiros que se dispuseram a colocar essas obras para o povo catarinense ver toda a grandiosidade de Meyer Filho”, afirmou Ana Lúcia, acrescentando que a exposição na Assembleia Legislativa dá início às comemorações dos 100 anos do pintor. “Em agosto acontecerá uma mostra bastante vasta no Museu de Arte de Santa Catarina (MASC)”.

Luciane Carminatti (PT) parabenizou a família Meyer, ressaltou a importância da iniciativa da Gerência Cultural da Assembleia e lembrou o lugar da arte na vida das pessoas.

“Quero parabenizar toda a família, vocês estão dando continuidade à vida. Ano passado quando escolhemos homenagear Meyer Filho com a Comenda do Legislativo foi porque falta muito para enxergar a arte como um valor simbólico, que dá sabor, sentido e emoção à vida. A Assembleia está de parabéns, como estão de parabéns os deputados que tiveram a iniciativa há 20 anos atrás de criar este espaço. A arte precisa ser democratizada, o cidadão precisa ter acesso e conhecer os artistas catarinenses”, avaliou a deputada.

A exposição “O cosmos de Meyer Filho” está aberta ao publico das 7 às 19 horas até o dia 28 de fevereiro. O acesso é gratuito.

O artista
Ernesto Meyer Filho nasceu em 4 de dezembro de 1919, em Itajaí, e morreu em 22 de junho de 1991, em Florianópolis.

Começou como ilustrador e chargista de revistas e jornais. Em 1957, junto com Hassis, expôs pela primeira vez suas pinturas e desenhos de motivos catarinenses. Em 1958 realizou a primeira exposição individual de um artista local no então Museu de Arte Moderna de Santa Catarina, atual MASC.

Funcionário do Banco do Brasil, se aposentou em 1971 e passou a se dedicar exclusivamente às artes, pintando principalmente galos coloridos e estilizados, em que predominam as cores vivas, com destaque para o vermelho, sua marca registrada.

A galeria Meyer Filho
A galeria Meyer Filho foi instituída pela Resolução 48/1999 e há três anos um edital determina a escolha dos artistas que expõem suas obras no Hall do palácio Barriga-Verde. O edital do processo seletivo para 2020 já está disponível no site da Alesc.

 

Vítor Santos
Agência AL

Voltar