Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Ao vivo

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
14/09/2018 - 16h45min

Indústria criativa de SC demanda investimento e capacitação profissional

Imprimir Enviar
FOTO: Fiesc/Divulgação

Segundo estudo da Federação das Indústrias (Fiesc), divulgado nesta sexta-feira (14), em Florianópolis, a indústria criativa barriga-verde (televisão, rádio, audiovisual, editorial, eventos, publicidade, música e games) carece de investimentos e de mão-de-obra especializada.

“É um dos 16 setores portadores do futuro, é importante ampliar os investimentos em patrocínio e captação, além de avançar na capacitação dos trabalhadores”, afirmou Mário Cesar de Aguiar, presidente da Fiesc.

De acordo com o levantamento, o patrocínio cultural e o fundo setorial do audiovisual movimentam no estado valores abaixo do potencial. Em 2016, dos cerca de R$ 98 milhões aprovados, apenas R$ 36,6 milhões foram efetivamente investidos em patrocínio cultural.

Além disso, a oferta de pós-graduação em áreas que têm conexão com a indústria criativa (computação, turismo e hotelaria, arquitetura e urbanismo, ciência da informação e jornalismo) está centralizada na Grande Florianópolis.

“A indústria criativa é a 4ª maior, gera 10 mil empregos e 80% são pequenas e microempresas. Temos de olhar pelo potencial que tem de impulsionar outros segmentos”, reforçou Aguiar, que sugeriu “a convergência digital no mercado de mídia e um melhor aproveitamento dos recursos federais por meio de mecanismos de incentivo fiscal”

Vinicius Lummertz, ministro do Turismo, e Paulo Nakamura, secretário de Infraestrutura do Ministério da Cultura, elogiaram a iniciativa e apontaram desafios.

“Precisamos mobilizar as populações nos territórios, para que elas saibam como agir, na Serra, no Vale, para aprender como a transformação funciona na prática”, avaliou o ministro do Turismo.

“Um passo importante para o estado e para o país, nós estamos (na indústria criativa) em um patamar igual ou superior aos outros países, quando até então estávamos a reboque do que acontecia lá afora. Temos de incentivar, manter e aprimorar”, argumentou Nakamura.

Agenda legislativa
O estudo propõe a manutenção e implantação de leis municipais e estadual de mecenato cultural; leis que fomentem a capacitação dos profissionais; revisão e regulamentação do Prêmio Catarinense de Cinema; e o aumento dos investimentos públicos no setor.

 

Vítor Santos
Agência AL

Voltar