Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 

Sala de Imprensa

+ Mais notícias
Ao vivo

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
05/06/2017 - 12h41min

Fecam fomenta aproximação entre municípios catarinenses e chineses

Imprimir Enviar
Deputado Kennedy Nunes, Adeliana Dal Pont, presidente da Fecam, e Qing Boming ouvem dirigentes municipais

Com o objetivo de prospectar parcerias e oportunidades de investimentos, representantes de 23 municípios catarinenses e da Associação das Cidades-Irmãs da China (Cifca) reuniram-se na manhã desta segunda-feira (5), na sede da Federação Catarinense de Municípios (Fecam), em Florianópolis.

O encontro aconteceu por iniciativa do deputado Kennedy Nunes (PSD), que também atua na União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale) e na União de Parlamentares Sul Americanos e do Mercosul (UPM). “Esta é a primeira vez que a Assembleia Legislativa toma a liderança neste processo de promover intercâmbios internacionais, que sempre foi capitaneado pelo Poder Executivo ou por federações empresarias. Mas sabemos que a Associação das Cidades-Irmãs da China prefere falar diretamente com os municípios, o que demonstra a importância de uma reunião como essa.”

Na oportunidade, a Fecam apresentou um sistema on line onde constam os índices socioeconômicos dos municípios catarinenses e os prefeitos presentes também puderam apresentar à delegação oriental os pontos fortes de suas regiões. “Este tipo de parceria poderá trazer bons frutos para todos nós, seja na forma de negócios ou mesmo de intercâmbios culturais. Neste sentido, é importante contarmos aqui com a presença desta entidade, para podermos apresentar nossas potencialidades”, disse a presidente da Fecam e prefeita de São José, Adeliana Dal Pont.

Aproximação com o Brasil
De acordo com o secretário-geral da Cifca, Qing Boming, a promoção de acordos de irmandade faz parte de uma política chinesa de aproximação com outros países e culturas. Até o momento, foram firmados 2,3 mil tratados, com cidades de todo o mundo, sobretudo americanas e europeias.

Agora, disse, a China começa a se voltar para as nações em desenvolvimento, como o Brasil, onde já foram fechadas 77 irmandades entre cidades, das quais seis em Santa Catarina (Joinville, Palhoça, Itajaí, São José, Balneário Camboriú e Criciúma).

Desde 2002, o próprio estado catarinense também possui uma ligação bilateral do tipo, com a província de Henan. “Estamos abertos para desenvolver qualquer tipo de interação, não só em negócios, mas também em outras áreas, como saúde e educação. Pelas apresentações, vejo que todos têm grande interesse nesta aproximação, então espero que os representantes locais nos contatem para que possamos atendê-los”, declarou o dirigente chinês.

Entre os prefeitos que manifestaram interesse em estreitar laços com as instituições chinesas estava o prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni (PMDB), que atua também como vice-presidente da Fecam.  “Em 2003 firmamos decreto municipal de irmandade com a cidade de Xinxiang, mas temos toda a vontade de estreitar mais e mais as relações. E não somente comerciais, na área do porto, da pesca, da construção naval, mas também com as instituições de ensino do país, principalmente na área da saúde e educação.”

 

Alexandre Back
Agência AL

Voltar