Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 

Sala de Imprensa

+ Mais notícias
Ao vivo

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
15/02/2018 - 15h59min

FCC patrocina atrações culturais e oficinas em 50 municípios

Imprimir Enviar
Rodolfo Pinto da Luz, presidente da FCC
FOTO: Fábio Queiroz/Agência AL

A Fundação Catarinense de Cultura (FCC), em parceria com as prefeituras, está patrocinando apresentações culturais e oficinas em 50 municípios. Trata-se do projeto Estação Cultural, que iniciou em dezembro e vai até abril.

“O objetivo é promover a circulação de artistas e de produtores culturais entre as diversas cidades, nesta primeira estação vamos atingir 50 municípios com espetáculos teatrais e musicais, oficinas de literatura, dança e de patrimônio”, informou o professor Rodolfo Pinto da Luz, presidente da FCC, que conversou com a Agência AL nesta quinta-feira (15).

Neste final de semana, dias 17 e 18, haverá apresentações em Balneário Camboriú, Caçador, Criciúma, Imbituba, São Francisco do Sul, São Joaquim e São Miguel do Oeste.

“O projeto conta com a parceria das prefeituras, que oferecem espaço, cuidam da logística local e ajudam na divulgação dos eventos”, revelou o presidente da FCC.

Em Caçador, por exemplo, haverá uma oficina de Capoeira com o grupo NZambi Capoeira Angola, de Florianópolis. Será domingo (18), às 10h, no Parque Central José Rossi Adami. Em Criciúma, no sábado (17), às 20h, no teatro Elias Angeloni, será exibida a peça “O incrível ladrão de calcinhas”, com o grupo Trip Teatro, de Rio do Sul.

Oficinas de patrimônio
Além de atrações culturais, o projeto oferece uma oficina sobre patrimônio para os servidores públicos locais.

“Os municípios estão despertando para preservação do patrimônio material e imaterial, querem preservar, mas não sabem como fazer, não têm pessoal treinado, então há necessidade de capacitar esses servidores, ensinar como  elaborar legislações e como buscar incentivos”, declarou Rodolfo.

Incentivos fiscais
O presidente da FCC defendeu o uso de incentivos fiscais para alavancar a preservação do patrimônio cultural barriga-verde. No caso de Florianópolis, segundo Rodolfo, há incentivos no IPTU e no ISS.

“Gostaríamos que o estado também desse incentivo de ICMS para a preservação do patrimônio”, indicou o ex-reitor da UFSC e ex-secretário de Educação da Capital.

 

Vítor Santos
Agência AL

Voltar