Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Ao vivo

Serviço temporariamente em manutenção.
Acompanhe a programação da TVAL pelo Youtube.


Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
30/09/2021 - 10h53min

Deputados divergem sobre vacina contra Covid-19

Imprimir Enviar
Deputados Neodi Saretta e Rudinei Floriano manifestaram posições divergentes sobre vacina contra a Covid-19

A eficácia e a obrigatoriedade da vacina contra a Covid-19 foram questionadas pelo deputado Rudinei Floriano (PSL) na tribuna da Assembleia Legislativa durante a sessão ordinária desta quinta-feira (30). Ele disse que toma ivermectina todo mês e recomendou que quem quiser fazer uso dos medicamentos do chamado “kit covid” deve fazê-lo porque são “medicamentos usados há muitos anos”.

O deputado Neodi Saretta (PT), presidente da Comissão de Saúde, fez questão de deixar claro que essa não é a opinião majoritária da Assembleia Legislativa. O deputado defendeu que as pessoas tomem a primeira dose da vacina, a segunda dose e a dose de reforço, se necessário. “Quem defende a vida e a saúde tem de pensar em todos os mecanismos possíveis para evitar a perda de vidas”, disse Saretta, lembrando que já houve mais de 600 mil mortes notificadas em decorrência do novo coronavírus no país. “Esta Assembleia Legislativa, desde o início, esteve empenhada na busca de ações para combater a pandemia. Não adotaremos agora um discurso que vai levar a população à morte.”

Floriano afirmou que respeita a opinião do deputado Neodi Saretta e enfatizou que é contra “a obrigatoriedade da vacina”, acrescentando que o tratamento precoce é um mecanismo possível para enfrentar a pandemia. Ele considera a vacina contra a Covid-19 “um experimento” e classificou como “palhaçada” que os países estrangeiros exijam passaporte sanitário.

Recursos para Joinville
O deputado Sargento Lima (PL) afirmou que “está ficando caro para Joinville ser catarinense”, referindo-se ao fato de que o município é um grande arrecadador de impostos e supostamente não recebe o retorno merecido por parte do governo do Estado. Somente em Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual, Intermunicipal e de Comunicação (ICMS), o município arrecadou R$ 468 milhões até o momento, conforme o deputado.

O parlamentar disse que a cada seis quilômetros de asfalto construídos em Santa Catarina, um foi pago por Joinville. “Mas o município que não anda de mãos dadas com aquele que tem a chave do cofre não recebe investimento”, criticou.

Gustavo Bardim
Sargento Lima parabenizou o estudante catarinense vencedor do concurso artístico The Voice Kids Brasil, no último final de semana, Gustavo Bardim, de 11 anos, um menino com “talento nato”, conforme o deputado. Ele desejou sucesso ao representante de Guaramirim e que este tenha sido o primeiro passo de sua caminhada.

Luciano Hang
Sargento Lima elogiou o empresário Luciano Hang e afirmou que ele “não nos envergonhou” em seu depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, ocorrido na quarta-feira (29), no Senado. “Ele falou o que precisava ser dito.” O deputado também elogiou o senador catarinense Jorginho Mello (PL) por demonstrar parceria com o empresário catarinense.

Rudinei Floriano disse que Luciano Hang deve ser tratado com todo o respeito e classificou a CPI como circo parlamentar de inquérito. Ele considerou como “vergonha lamentável a forma como um empresário de grande reconhecimento e grande envergadura foi tratado por servidores de todo o país [os senadores]”.

Jair Miotto (PSC) também se solidarizou com o empresário Luciano Hang, “catarinense que tem levado o nome de Santa Catarina e tem sido um empreendedor de sucesso, que agora se vê pressionado e constrangido numa CPI”. Miotto classificou a CPI como uma guerra de narrativas.

Lisandrea Costa
Agência AL

Saiba Mais

Voltar