Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Ouvir
14:00 Fala Deputado

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
10/10/2017 - 16h27min

Deputados criticam “clima de intolerância” e “falta de respeito”

Imprimir Enviar
Deputado Ismael lê trecho de matéria publicada em revista de circulação nacional
FOTO: Karina Ferreira/Agência AL

Membros das bancadas do Partido dos Trabalhadores (PT) e do Partido Social Democrático (PSD) criticaram o clima de intolerância que, na opinião deles, assola o país. “A revista Veja publicou uma reportagem eu diria em tom ofensivo ou discriminatório contra os evangélicos, nenhum movimento religioso é perfeito, somos sujeitos à falhas, mas quero destacar o caráter inclusivo dos movimentos evangélicos”, discursou Ismael dos Santos (PSD) na abertura da sessão desta terça-feira (10).

O deputado confessou que ficou inconformado com uma frase da reportagem. “É um desapontamento sem dúvida e as cabeças pensantes deste país se tornam impacientes com a frustração de ver os cultos evangélicos crescerem, enquanto em Nova York as pessoas frequentam concertos”, citou Ismael, que garantiu tratar-se de uma mentira, uma vez que espaços de shows da metrópole americana abrigam concertos de música evangélica contemporânea.

Ana Paula Lima (PT) se solidarizou com o colega representante de Blumenau. “Falta respeito às pessoas, somos seres humanos, queremos a paz, o amor e a tolerância, não leio essa revista, há muitos anos que não leio, sou solidária à comunidade evangélica, mas é preciso olhar para dentro da gente, às vezes estamos praticando este tipo de ódio e intolerância”, afirmou Ana Paula.

Padro Pedro Baldissera (PT) lembrou o suicídio do ex-reitor da UFSC, Luiz Carlos Cancelier. “Sua morte abalou a todos, gerou debates por causa do clima de exceção que ronda o país, hoje se acusa e se aponta o outro com muita facilidade e com a luz da mídia”, advertiu Padre Pedro.

O deputado questionou o Judiciário. “Fico me perguntando se esta é a Justiça que nós buscamos? Será que este é o caminho? Será que tratar todos como condenados sumariamente é a saída para a moralização do país? É preciso que a justiça promova a justiça e defenda a vida acima de qualquer coisa”, argumentou Padre Pedro.

Programa Entra 21
Ismael dos Santos ressaltou o repasse do governo do estado, via Fapesc, de R$ 800 mil para o programa Entra 21, de Blumenau. “Durante os últimos meses preparou 340 jovens e adolescentes em cursos de Tecnologia da Informação, o estado bancou R$ 800 mil, dinheiro bem aplicado”, sentenciou o parlamentar.

Fome x produtividade
Natalino Lázare (Sem partido) defendeu que a previsão de aumento da demanda por proteína no mundo é uma oportunidade para afirmação do modelo catarinense de desenvolvimento. “Com o aumento da população urbana de 6 para 9 bilhões até 2050 e o aumento do poder aquisitivo nos países emergentes haverá maior consumo, aumentando a demanda por proteína animal frente à escassez de terras agricultáveis”, descreveu Natalino.

Segundo o deputado, Santa Catarina está preparada para o desafio. “Não há nenhum estado que tenha este modelo tão diversificado na agricultura e no agronegócio, é uma âncora e esperança para o futuro, a maior necessidade do ser humano é a alimentação, quantos já não passaram fome na vida?”, perguntou o presidente da Comissão de Agricultura e Política Rural.

Reversão de ofício
Ana Paula anunciou que o secretário de Estado da Educação, Eduardo Deschamps, revogou os efeitos do Ofício Circular nº 316/2017, que alterou a distribuição de aulas para os professores efetivos. “Hoje o secretário vai receber os parlamentares para uma reunião, mas por nota já suspendeu o ofício, continuará valendo a regra dos anos anteriores”, comunicou Ana Paula.

Neodi Saretta (PT) elogiou a decisão da Secretaria de Estado da Educação (SED), “Que atos com este não sejam mais editados”, recomendou Saretta.

Projetos aprovados
Foram aprovados os projetos de leis nºs 162/2017, de Valdir Cobalchini (PMDB), que denomina Ulisses Volpato a ponte sobre o rio Cocho II, localizada na comunidade de Bom Sucesso, na rodovia SC-355, entre Treze Tílias e Iomerê; o PL 206/2017, de Natalino Lázare, que denomina Afonso Dresch o trecho da rodovia SC-355 entre a ponte sobre o rio São Bento, em Iomerê, e o município de Treze Tílias.

Também foi aprovado o PL 280/2017, de Silvio Dreveck (PP), presidente da Casa, denominando Valentin Antonio Marcon a via marginal da rodovia SC-480, no trecho entre o km 145,2 e o km 147, lado Oeste, na localidade de Rodeio Chato, em Chapecó.

 

Vítor Santos
Agência AL

Saiba Mais

Voltar