Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Assistir
00:15 Sessões - Seminários - Eventos
Ao vivo

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
09/10/2019 - 16h44min

Criticas à situação da SC-283 e convites para Oktoberfest marcam sessão

Imprimir Enviar

FOTO: Bruno Collaço / AGÊNCIA AL

Críticas à situação da SC-283, que não tem acostamentos nem terceiras pistas de Concórdia a Itapiranga, no Extremo Oeste, e convites para a Oktoberfest de Blumenau marcaram a sessão de quarta-feira (9) da Assembleia Legislativa.

“Foi construída na década de 80 e passa por 15 municípios, mas de Mondaí a Itapiranga continua com estrada de chão. São frequentes os acidentes e problemas mecânicos, buracos, ausência de sinalização, em nenhum ponto ao longo dos 233 km tem acostamento ou terceira pista”, lamentou Altair Silva (PP).

Segundo o representante de Chapecó, grande parte da economia regional é produzida ao longo da rodovia em unidades da BRF, JBS e Aurora.

“A Secretaria da Infraestrutura fez uma recuperação e pintura das faixas, mas precisamos de uma revitalização total”, cobrou Altair.

Neodi Saretta (PT) e Luciane Carminatti (PT) concordaram com Altair.

“É a rodovia mais comentada pela grande movimentação, pela grande região de frigoríficos, pelo número de anos que tem, são 40 anos, tenho certeza que o governo vai se sensibilizar”, previu o ex-prefeito de Concórdia.

“Depois de quase seis anos  de luta conseguimos as obras de Chapecó a São Carlos. É a rodovia que mais mata por saída de pista, não tem acostamento, conte com nossa luta”, afirmou Carminatti.

Por outro lado, o deputado Ivan Naatz (PV) convidou os colegas e os catarinenses para prestigiarem a Oktoberfest de Blumenau, que começa nesta quarta-feira e vai até o dia 27 de outubro.

“Quero convidar todos os deputados e a sociedade para esta que é uma das mais lindas festas do Brasil. Serão tratados com muito carinho, inclusive o governador do estado, embora não tenha destinado um único centavo para a nossa festa, disse que Blumenau não precisava de recursos. Será bem recebido, ele e a vice-governadora. Pediu 60 credenciais, 21 destinadas à vice-governadora, o prefeito Mário Hildebrandt mandou 12 credenciais”, revelou Naatz.

Minuto de silêncio perturbador
Luciane Carminatti parou a sessão quando pediu um minuto de silêncio pelas 42 mulheres vítimas de feminicídio em 2019, igualando os casos de 2018.

A deputada pediu comprometimento do Parlamento e sugeriu aos pares atuarem nas bases, com prefeitos e prefeitas, para que todos os municípios assinem o pacto Maria da Penha.

“Joinville foi o primeiro a assinar”,  destacou Carminatti, que pediu apoio dos membros da CCJ para acelerar a tramitação de projeto de sua autoria que institui nas escolas públicas e privadas o ensino da Lei Maria da Penha.

Governo x policiais
Ivan Naatz cobrou do governo diálogo com a Associação de Praças do Estado de Santa Catarina (Aprasc) e indicou que os seis anos sem reposição salarial estão criando um clima de tensão.

“Isso está preocupando, são seis anos sem reposição salarial inflacionária”, insistiu Naatz, que estimou em 25,62% as perdas salarias da categoria.

“Ganham hoje dois terços do que ganhavam, em 2013, seria preciso um aumento real de 42% para colocar de novo na folha o que se ganhava em 2013, tudo isso está prejudicando sensivelmente a nobre missão da Polícia Militar”, advertiu Naatz, que sugeriu ao governador conversar com a categoria.

“Investem em Santa Catarina por causa da segurança, os turistas vêm para Canta Catarina porque é um estado seguro, estamos aguardando uma resposta”, declarou Sargento Lima (PSL).

Bem estar animal
Marcius Machado (PL) convidou deputadas e deputados para o lançamento da Frente Parlamentar do Bem Estar Animal, que acontece no fim da tarde desta quarta-feira na Assembleia Legislativa.

“Hoje teremos o lançamento da Frente Parlamentar do Bem Estar Animal, a proteção animal é de urgência, precisa hoje de castração em massa e punição mais rigorosa para quem abandona animais”, declarou Machado.

“Em São Ludgero implantamos um sistema de controle, com castração de cães e gatos de população de baixa renda”, informou Volnei Weber (MDB).

“Também apresentei projeto de lei nesta linha e que permite que animais de estimação visitem doentes”, contou Marlene Fengler (PSD).

“Conte comigo deputado, também tenho vários cachorros, é um carinho especial que a gente tem por esses animaizinhos”, afirmou Ada de Luca (MDB)

Reivindicações do Oeste
Valdir Cobalchini (MDB) apresentou na tribuna as principais reivindicações no que diz respeito às rodovias e aeroportos.

“A BR-282 até parece que tem uma caveira enterrada, quando se tem a impressão que vai andar, aí surge uma razão qualquer e a obra está paralisada; e a BR-163, embora licitada, não tem previsão orçamentária”, registrou Cobalchini.

O deputado também destacou a criação de uma política para os aeroportos regionais de São Miguel do Oeste, Correia Pinto e Lages.

“A ideia é fazer com que Santa Catarina tenha uma rede de aeroportos. O Paraná recentemente estabeleceu uma política de incentivos de forma que seus aeroportos regionais tenham voos regulares”, comparou o deputado.

Marlene Fengler, em aparte, informou que o secretário da Infraestrutura informou à bancada oestina que o Executivo tem intenção de regionalizar os aeroportos.

Fundão eleitoral
Bruno Souza (sem partido) criticou a ampliação do Fundo Eleitoral e a possibilidade da proibição de doações de pessoas físicas.

“Alguém conhece algum brasileiro que deseje que os seus impostos sejam usados para financiar partidos políticos dos quais discorda? Ou que fosse usado para pagar multas pelo mau uso dos recursos do fundo”, questionou Souza, acrescentando que o Centrão agora trabalha para limitar as doações privadas.

Motoristas por aplicativos
Bruno Souza denunciou que os motoristas por aplicativos estão sofrendo ataques dos governos e lamentou a aprovação de lei federal que prevê multa e apreensão do automóvel no caso de descumprimento de leis municipais que restringem os transportes por aplicativos.

Bruno pediu apoio dos parlamentares para o Projeto de Lei Complementar nº 24/2019, de sua autoria, que impede que leis municipais limitem a atuação dos motoristas por aplicativos.

 

Vítor Santos
Agência AL

Voltar