Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Assistir
00:15 Sessão Ordinária
Ao vivo

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
05/12/2018 - 14h21min

Comissão de Prevenção e Combate às Drogas apresenta relatório

Imprimir Enviar
Ismael dos Santos e Luciane Carminatti, membros da Comissão de Prevenção e Combate às Drogas da Alesc
FOTO: Fábio Queiroz/Agência AL

O presidente da Comissão de Prevenção e Combate às Drogas da Assembleia Legislativa, deputado Ismael dos Santos (PSD), apresentou na tarde desta quarta-feira (5) o relatório de ações do colegiado no ano de 2018. O parlamentar também comentou sobre as principais conquistas da comissão neste ano.

“Foi um ano positivo, sempre enfatizando que nosso trabalho é desenvolvido em cima de cinco eixos: prevenção, repressão, legislação, acolhimento e reinserção social”, comentou Ismael.

Ele destacou que a comissão fez palestras pelo estado sobre a prevenção às drogas. Além disso, o Programa Reviver, que consiste no financiamento de vagas pelo estado em comunidades terapêuticas, destinadas à recuperação de dependentes químicos, registrou avanços significativos.

“Os repasses dos recursos do programa para as comunidades, que estiveram em atraso por um bom tempo, agora estão em dia, graças à atuação do secretário da Saúde, Acélio Casagrande”, comentou Ismael. “Também já está garantido o aditivo para o programa para o ano de 2019.”

O deputado espera que o próximo governo abra edital para credenciar mais comunidades terapêuticas e ampliar o número de vagas para o tratamento de dependentes químicos. “O Reviver deixou de ser um programa de governo para ser um programa de estado. E isso nós queremos ratificar na próxima legislatura”, disse.

A deputada Luciane Carminatti (PT) elogiou o trabalho da comissão e a atuação do deputado Ismael dos Santos à frente da Presidência do colegiado. “É algo que precisa ser elogiado e reconhecido. As drogas são um tema que nos assusta, mas que a gente tem que enfrentar  como muita sabedoria, e é isso que essa comissão vem fazendo”, afirmou a parlamentar.

Marcelo Espinoza
Agência AL

Voltar