Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Assistir
22:00 Nossa Saúde
Ao vivo

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
18/09/2013 - 12h30min

Audiência vai debater proposta salarial para a Segurança Pública

Imprimir Enviar
Comissão de Segurança Pública se reuniu na manhã desta quarta (18). FOTO: Juliana Stadnik/Agência AL

A Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa vai promover na próxima quarta-feira (25), às 11 horas, uma audiência pública para debater a questão salarial dos profissionais da área e as negociações com o governo estadual.  Serão convidados representantes da Associação de Praças do Estado de Santa Catarina (Aprasc) e do Sindicato dos Policiais Civis de Santa Catarina (Sinpol-SC).

Segundo o presidente da comissão, deputado Maurício Eskudlark (PSD), a intenção é contribuir para resolver a situação. “A partir de proposta da deputada Ana Paula Lima (PT), resolvemos chamar os segmentos para que exponham quais são as dificuldades para se chegar a um entendimento com o governo do Estado. É mais uma forma de ajudar a equacionar esse impasse para seguirmos em frente”, disse.

A comissão realiza outra audiência pública no dia 26 (quinta-feira), em Capinzal, no Meio Oeste, para discutir os problemas de Segurança Pública que afetam o município e a região. O encontro tem a presença confirmada do secretário estadual responsável pela Pasta, César Grubba.

Na reunião ocorrida nesta manhã, os membros da comissão também aprovaram o Projeto de Lei 169/2012, de autoria do deputado Manoel Mota (PMDB). A proposição obriga os fabricantes ou importadores de material explosivo comercializado em Santa Catarina a adotarem mecanismos de identificação que permaneçam intactos após o processo de detonação.

Participaram da reunião a deputada Ana Paula Lima (PT) e o deputado Sargento Amauri Soares (PDT).

Ludmilla Gadotti
Agência AL

Voltar