Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Assistir
00:30 Sessões - Seminários - Eventos
Ao vivo

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
26/06/2019 - 10h54min

Audiência pública debate infraestrutura para o ciclismo no Estado

Imprimir Enviar
FOTO: Pixabay

O Instituto Federal de São Miguel do Oeste sedia, nesta quinta-feira (27), uma audiência pública para debater a infraestrutura de ciclismo e a lei que criou o Sistema Cicloviário Estadual, aprovada no final de 2018 na Assembleia Legislativa. A audiência, marcada para as 19 horas no auditório da instituição, será promovida pela Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Alesc.

A reunião foi solicitada pelo deputado Fabiano da Luz (PT). Segundo o parlamentar, “são muitos municípios, muitas pessoas praticantes, muitos entrando agora para participar do cicloturismo. Esses ciclistas estão percorrendo rodovias federais, estaduais e municipais e interior dos municípios”, o que justifica a preocupação com a segurança.

De acordo com o deputado, a ideia é esclarecer direitos e deveres dos ciclistas e motoristas, sinalização e cuidados a serem tomados pelos cicloturistas, categoria que não para de crescer. “Queremos clarear para todo esse grande público que hoje está adotando a prática do cicloturismo para eles saberem um pouquinho dos cuidados e das precauções para que possam andar com segurança e, ao mesmo tempo, para que os motoristas saibam que em determinadas rodovias existe um fluxo de ciclistas e eles precisam também tomar cuidado e ter atenção”, explicou.

Saúde, economia e meio ambiente
A ideia partiu de sugestões de grupos de ciclismo da região Oeste, como o Bike Tunas, de Tunápolis. Vanduir Matias Deters, membro do grupo, vê esse momento como propício para debater o assunto, dado o crescimento no número de praticantes desta prática esportiva considerada saudável e de baixo impacto ambiental e que, além disso, movimenta economicamente os municípios. “O ciclismo precisa ser visto como uma importante forma de praticar exercício físico. Do ponto de vista econômico, temos notado empresários investindo em lojas e oficinas, ou seja, também movimenta a economia”, afirmou Deters.

Deters também destacou o lado ambiental da atividade. “O cicloturismo tem um contato muito grande com a natureza, o que faz o ser humano olhar para a natureza de forma diferente, pelo viés da preservação.”

A coordenação da audiência pública espera a participação de representantes de oito municípios da região, entre eles prefeitos e secretários de Turismo e Esporte, além do Deinfra Regional de São Miguel do Oeste. Os grupos devem apresentar suas demandas, como sinalização das rodovias com maior fluxo de ciclistas e a realização de campanhas educativas de trânsito e de investimentos em ciclovias.

Marcelo Santos
Agência AL

Voltar