Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Assistir
00:15 Sessão Ordinária
Ao vivo

Revista Digital

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Filtrar por deputado / bancada
Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
30/05/2018 - 08h45min

Venzon busca apoio para escolas de Brusque

Imprimir Enviar

Uma resolução da Secretaria de Estado da Educação, enviada a todas as escolas da rede estadual de ensino, solicita a demissão de um assessor educacional nas escolas em todo o Estado. A medida pegou de surpresa a direção das unidades em Brusque. Diretores pediram apoio ao deputado estadual Serafim Venzon (PSDB).

Na tarde desta terça-feira, Venzon acompanhou a diretora da EEB Ivo Silveira, Bibiana Cilena de Simas, em reunião na Secretaria de Estado da Educação. O colégio do bairro Águas Claras tem 1.114 mil alunos, nos turnos da manhã, tarde e noite. “Somos em uma diretora e duas assessoras. Os pais e a comunidade escolar sabem do trabalho que fazemos e que sem uma profissional vai prejudicar muito a atenção ao aluno e a qualidade de ensino”, destaca a diretora.

A justificativa da Secretaria de Educação para a medida é o corte de gastos. De acordo com a resolução, a dispensa será feita em escolas com o número reduzido de alunos no turno da noite. Para o deputado estadual Serafim Venzon, este critério não é justo.  “Em muitas escolas o maior fluxo de estudantes é durante o dia. É necessário olhar o número geral de alunos e não apenas de um período”, pontua.

Secretaria busca solução
A nova Secretária de Estado da Educação, Simone Schramm, que assumiu há um mês recebeu o deputado Venzon e a diretora Bibiana. Eles apontaram a situação das escolas de Brusque e a Secretária tenta agora uma solução para o impasse. “Vamos levar em consideração o número de estudantes, buscar uma alteração na lei e fazer alguns ajustes para que as escolas não sejam prejudicadas”, garante.

Acompanhe Serafim Venzon


Serafim Venzon
Voltar