Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Assistir
23:00 Jornal da Assembleia
Ao vivo

Revista Digital

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Filtrar por deputado / bancada
Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
05/04/2018 - 17h53min

Kuhlmann propõe que oficiais da PM possam se manter na ativa até 65 anos

Imprimir Enviar
Deputado Jean Kuhlmann FOTO: Renê Müller/divulgação

Hoje, o Estatuto dos Policiais Militares de Santa Catarina prevê que os oficiais que atingem os 59 anos de idade deixem o serviço de forma expulsória. Não são aposentados no sentido literal da palavra, mas vão para a reserva remunerada.

Preocupado com o que considera um desperdício de conhecimento, experiência e inteligência militar, o deputado Jean Kuhlmann (PSD) pediu nesta quinta-feira, dia 05, o apoio dos colegas parlamentares para a aprovação de matéria que pode mudar a situação.
Ele apresentou em março o Projeto de Lei Complementar 5/2018, propondo alterações na Lei n° 6.218, de 1983, que dispõe sobre o Estatuto dos PMs catarinenses. A alteração básica é a ampliação da idade limite para que o oficial passe para a reserva, que passa de 59 para 65
anos.
"Conheço pessoas que tem uma capacidade de trabalho muito grande, mas chegam aos 59 anos e são obrigados a sair da corporação. Minha ideia é que as pessoas que estão no auge da sua inteligência militar, no auge da sua inteligência de estratégia de polícia não sejam obrigados a sair da
corporação nesta idade. Caso elas queiram contribuir mais poderão, voluntariamente, seguir na ativa até os 65 anos", explicou Kuhlmann na tribuna da Assembleia Legislativa.
O deputado lembrou que a forma de entrada do oficial na PM também mudou. Hoje, além de ter graduação, o candidato não tem mais o limite de 24 anos como idade para ingressar na corporação. Hoje, a pessoa pode ingressar no quadro de oficiais com 30 anos. Jean entende que, com a
mudança na idade limite para entrada, também é justo ampliar a idade limite para a reserva.
"Com isso, o Estado economiza, claro. Mas não é só o lado da economia. O Estado aproveita melhor as pessoas nas quais investiu com treinamento, com preparo, qualificação, e que chegam aos 59 anos e são obrigados a ir para a reserva. Com esse projeto de lei, ele vai poder ficar um pouco mais de tempo na ativa, com um grande benefício para a sociedade", complementou o parlamentar.
O projeto está tramitando na Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia, na qual deve ser votado na próxima terça-feira, dia 10.

 


Renê Müller
Assessoria Jean Kuhlmann
Contato: rene@deputadojean.com.br / (48) 99119-9592

Acompanhe Jean Kuhlmann


Jean Kuhlmann
Voltar