Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Ao vivo

Revista Digital

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Filtrar por deputado / bancada
Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
30/04/2018 - 14h01min

Produtor de leite não pode ser penalizado, diz Marcos Vieira

Imprimir Enviar

Centenas de produtores rurais participaram da Audiência Pública, em Pinhalzinho, nesta quinta (26) para debater o prejuízo com a queda no preço do leite e os riscos para a cadeia produtiva.

Promovida pela Comissão de Agricultura da Alesc, o evento trouxe depoimentos de produtores e das lideranças estaduais. “O produtor rural não pode ser penalizado, pois alguns municípios têm até 40% da sua receita econômica baseado no leite. Sem falar que nosso Estado é referência nacional e a região do Extremo Oeste pode ser a maior processadora de leite da América Latina”, disse Marcos Vieira.

Santa Catarina é o quarto maior produtor de leite do país, com 3,4 bilhões de litros em 2017. Nos últimos 11 anos, a produção estadual cresceu 92%. Só o Oeste responde por 76% da produção catarinense.

Ao final da audiência, os participantes decidiram criar um grupo com representantes da cadeia produtiva do leite e parlamentares para avançar nas demandas do setor. Entre elas, estão a redução do ICMS, visando igualar a alíquota praticada pelos estados vizinhos, e mudanças no PIS Cofins que incide sobre o setor. A criação de uma frente parlamentar do leite também ficou acertada, entre outros encaminhamentos.

Para o prefeito de Pinhalzinho Mário Woitexen, o Cena, a situação precisa de uma regulação do Governo. “O produtor, especialmente o pequeno, precisa ser protegido, caso contrário teremos que continuar importando casa vez mais”, disse o prefeito.

Com  Agência Alesc

Acompanhe Marcos Vieira


Marcos Vieira
Voltar