Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Ao vivo

Revista Digital

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Filtrar por deputado / bancada
Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
14/03/2018 - 18h12min

Levantamento indica déficit de 660 médicos em SC

Imprimir Enviar

O deputado João Amin encaminhou na tarde de hoje Indicação à Secretaria de Estado da Saúde para que sejam tomadas medidas para a contratação de médicos efetivos na rede pública de Santa Catarina.

No ano passado, preocupado com as constantes reclamações de falta de médicos na rede estadual de Saúde, o parlamentar apresentou Pedido de Informação solicitando o levantamento do número de vagas de médicos efetivos em aberto e quais as respectivas especialidades. Vale destacar que algumas das vagas existentes estão ocupadas por profissionais contratados temporariamente em razão da não autorização para realização de concurso público e consequente admissão de servidores em caráter efetivo.

Com a resposta ao Pedido de Infomração ficou constatado um déficit superior a 600 vagas no serviço público estadual. "São exatas 660 vagas em aberto a espera de contratação de profissionais médicos em variadas especialidade. A crise financeira na Saúde do estado não pode sobrepor as necessidades da população. Que se corte custos em outras áreas, mas que se faça concurso público para suprir essa demanda", argumentou o deputado João Amin.

Os clínicos gerais somam a maioria das 660 vagas, sendo que os hospitais Celso Ramos e Infantil Joana de Gusmão, em Florianópolis; Regional de São José; Hans Dieter Schmidt, em Joinville; Waldomiro Colautti, em Ibirama; e as maternidades Carmela Dutra, em Florianópolis; e Tereza Ramos, em Lages, são os que apontam o maior déficit.

Acompanhe João Amin


João Amin
Voltar