Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Whatsapp Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Ao vivo

Revista Digital

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Filtrar por deputado / bancada
Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
23/01/2020 - 14h23min

Grupo de trabalho analisará alternativas para reduzir preço do gás natural em SC

Imprimir Enviar
Deputado Vampiro, coordenador da frente do Gás Natural, reuniu-se com governador e secretários para tratar do tema. FOTO: Divulgação/Secom

O governador Carlos Moisés da Silva determinou a criação de um grupo de trabalho para estudar alternativas que levem a uma redução do preço do gás natural em Santa Catarina. A decisão ocorreu após uma reunião com o coordenador da Frente Parlamentar do Gás, deputado estadual Luiz Fernando Vampiro, com o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), Mario Cezar de Aguiar, e empresários do setor cerâmico.

“O gás natural é um insumo fundamental para a nossa indústria. O barateamento da tarifa, em parceria com o que vem sendo planejado pelo governo federal, é essencial para que o nosso Estado se mantenha competitivo”, afirmou o governador.

Na visão do deputado Vampiro, que intermediou o encontro, a criação do grupo de trabalho representa um avanço nas tratativas entre o governo e o setor produtivo. Segundo ele, o gás representa cerca de 20% do custo das empresas cerâmicas e uma redução da tarifa ajudaria no posicionamento nacional e internacional do setor.

“Nós avançamos na definição de ações e estratégias para estimular o aumento do consumo do gás. É fundamental quando os diferentes atores se sentam para conversar e buscar uma solução pactuada”, disse Vampiro.

Também presente na reunião, o presidente da SCGás, William Anderson Lehmkuhl, relembrou que o Estado já possui a tarifa mais barata do Brasil e que 85% do custo é referente à molécula, de responsabilidade federal. Ainda, ele se comprometeu a analisar opções para a redução dos 15% que cabem à companhia.

Também participaram da reunião o chefe da Casa Civil, Douglas Borba, e o secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli.

Acompanhe Luiz Fernando Vampiro


Luiz Fernando Vampiro
Voltar