Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Assistir
11:30
Ouvir
11:25 Programação Musical

Revista Digital

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Filtrar por deputado / bancada
Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
27/06/2017 - 18h03min

Dresch diz que Temer vai entrar para a história como traidor, golpista e corrupto

Imprimir Enviar
Deputado Dirceu Dresch
FOTO: Solon Soares/Agência AL

O deputado Dirceu Dresch, líder da Bancada do PT, afirmou hoje (27), no Plenário da Assembleia Legislativa, que Michel Temer vai entrar para a história do Brasil da forma mais vergonhosa, repugnante e indecorosa que se pode aferir a um político. “Como traidor, presidente golpista odiado pelo povo e como o primeiro presidente denunciado por corrupção”, enfatizou.

Segundo o deputado, o Brasil tem um presidente que não consegue nem falar corretamente o nome do país que visita. Por onde passa é hostilizado, vaiado e questionado pela imprensa mundial e pelos líderes globais sobre a corrupção em seu governo e pelo golpe que deu na democracia brasileira. Dresch disse que as incertezas, a falta de um norte para o país, a roubalheira descarada, a total desordem administrativa de um governo amplamente rejeitado e os projetos que retiram direitos impossibilitam, freiam qualquer possibilidade de mudança para que o Brasil saia da crise.
O deputado afirmou que a Procuradoria Geral da República coleciona farto material, provas robustas e inquestionáveis contra o presidente “que revelam os tentáculos de uma gangue que tomou para si o Palácio do Planalto e o Congresso Nacional”.
“Temer foi a público dizer que é indestrutível, mas indestrutíveis são as provas de corrupção que recaem sobre ele. Que recaem sobre cada um dos seus serviçais ministros. Todos arrolados em denúncias de corrupção”, disparou.
O parlamentar disse que o Brasil agoniza há mais de três anos desde a crise provocada pelos golpistas que resultou no impeachment de Dilma e que levou o país a esta situação vexatória. “Seguíamos um caminho para sermos uma grande nação desenvolvida econômica e socialmente e vieram esses aí e puxaram o tapete.”
Segundo Dresch, o atual grupo político que tomou de assalto o poder está promovendo, a luz do dia, a destruição da engenharia nacional, a paralisia econômica, o desmonte das empresas públicas, a entrega das reservas de pré-sal, a venda maciça de terras para estrangeiros e manipula o Congresso para aprovar o fim da previdência pública e das leis de proteção aos trabalhadores.
“Além disso, o Brasil pode assistir algo absurdo no próximo período: o ex-presidente Lula ser condenado sem que existam provas contra ele e a Câmara dos Deputados recusar a denúncia contra Temer apesar do farto material comprovando corrupção e obstrução da justiça”, afirmou.

 


Assessoria Coletiva | Bancada do PT na Alesc | 48 3221 2824  bancadaptsc@gmail.com
Twitter: @PTnoparlamento | Facebook: PT no Parlamento

Acompanhe Dirceu Dresch


Dirceu Dresch
Voltar