Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Assistir
08:30
Ao vivo

Revista Digital

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Filtrar por deputado / bancada
Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
14/12/2017 - 15h44min

Dresch: Golpe continua com estratégia do Judiciário de tirar Lula das eleições

Imprimir Enviar

O deputado Dirceu Dresch, líder da Bancada do PT/SC na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), disse hoje (14) que o julgamento do ex-presidente Lula, anunciando pelo Tribunal Federal Regional da 4ª Região para o dia 24 de janeiro, mostra a estratégia do Judiciário, dentro do regime de exceção instalado no Brasil de, primeiro, tirar o PT do governo e, agora, não deixá-lo mais voltar. “O golpe, que tirou a presidente eleita sem crime algum, continua com a tentativa de tirar o presidente Lula da disputa sem nenhuma prova material”, comentou.

Segundo o deputado, no entanto, a sociedade brasileira cada vez compreende mais o que acontece no País. “Cada vez mais este processo ditatorial disfarçado, não mais militar, mas Judiciário que, com atuação firme, vem condenando e prendendo pessoas, primeiro do PT, depois do conjunto da sociedade, nas universidades, com a participação da grande mídia e do Congresso Nacional.”

Dresch afirmou que o PT e a população não vão mais aceitar essa situação, tano é que o ex-presidente continua crescendo nas pesquisas. “O povo percebe o golpe todos os dias, com o ataque aos direitos dos trabalhadores, com a destruição das regras dos direitos trabalhistas e a ameaça de votação da Reforma da Previdência.” Segundo ele, a elite até permite “uma certa” democracia e eleições, desde que seja para a “gente deles” ficar no poder.

Para ele, neste momento, a primeira grande luta consiste em garantir eleições democráticas e sem golpe em 2018 e a segunda é deixar o presidente Lula disputá-la. “Porque que não querem deixá-lo disputar a eleição? Estão com medo?”, questionou. Dresch disse que a situação do Brasil só se resolve nas urnas, com o povo chamado para decidir. “Senão este país vai entregar cada vez mais as nossas riquezas naturais, a nossa biodiversidade, as nossas terras, as nossas empresas ao capital internacional e vamos ser um grande quintal de exploração”, finalizou.

--

Assessoria Coletiva | Bancada do PT na Alesc | 48 3221 2824  bancadaptsc@gmail.com
Twitter: @PTnoparlamento | Facebook: PT no Parlamento

Acompanhe Dirceu Dresch


Dirceu Dresch
Voltar