Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Assistir
11:30
Ouvir
11:25 Programação Musical

Revista Digital

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Filtrar por deputado / bancada
Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
20/06/2017 - 18h23min

Dresch cobra explicações sobre falta de combustível em ambulância do Samu

Imprimir Enviar
Deputado Dirceu Dresch
FOTO: Solon Soares/Agência AL

Deputado aponta precariedade da gestão da saúde pública. Menina de 1 ano e 20 dias morreu depois de esperar 15 horas por transferência para Joinville

O deputado Dirceu Dresch , líder da bancada do PT,  fez duras críticas à gestão dos serviços públicos pelo governo Colombo na tribuna da Assembleia Legislativa, nesta terça-feira, 20. O deputado cobrou respostas do Estado diante da morte da menina Heloisa Mathias Lisboa, de 1 ano e 20 dias,  já que a transferência da criança para Joinville demorou mais de 15 horas. Duas ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), equipadas com UTIs, foram acionadas, mas nenhuma tinha combustível suficiente  para fazer o trajeto de 135 quilômetros entre o Hospital São Vicente de Paulo, em Mafra, e o Hospital Infantil de Joinville. O fato ocorreu no dia 8 de junho e está sendo investigado pela Polícia Civil.

O serviço do Samu, que conta com Unidade de Suporte Avançado de Atendimento,  foi terceirizado pelo governo do Estado em 2012.  A gestão está a cargo da Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina, que  não autorizou o abastecimento da ambulância  alegando que o governo catarinense acumula dívida  com a  instituição.  A administração do Samu também teria negado o pedido para que o abastecimento da ambulância fosse pago pela família da criança e pelos médicos.

Como a ambulância que atende o município sem combustível, foi chamada a ambulância do Samu que atende o município de Rio Negrinho, mas a  equipe de plantão estava incompleta, não tinha médico para acompanhar a transferência.  Foi chamada então a ambulância que atende o município de Canoinhas, mas o veículo só tinha combustível suficiente para percorrer um trecho da viagem. Em um posto de combustível a criança então teve de ser transferida para uma outra ambulância vinda de Jaraguá do Sul que concluiu a viajem até o hospital de Joinville.

“É o retrato da omissão e da precarização do serviço público em nosso estado, principalmente na área da saúde. Vamos acompanhar as investigações e estamos cobrando explicações do governo. O que acontece una cidade de Mafra é gravíssimo e pode se repetir em qualquer município. Por 40 reais, a  vida de uma criança foi negligenciada.  Não era apenas uma ambulância sem combustível. Eram duas ambulâncias sem combustível e uma ambulância sem equipe médica para fazer o translado do bebê. A gestão do Samu está comprometida.”

Durante a fala, Dresch exibiu no telão do plenário um vídeo feito pelo tio da criança, o radialista Alexandre Lisboa, no qual ele  narra o passo a passo do desespero da família, que via o quadro clínico da criança se agravar a cada minuto, sem conseguir realizar a transferência para um hospital com mais recursos.

“O fato repercute em todo o Brasil devido ao absurdo. O absurdo de um governo que se vangloria em peças de publicidade,  mas que oferece para a sociedade  um veículo para atendimento de emergência sem gasolina para que possa rodar e salvar vidas. Um governo que acumula dívida de mais de R$ 800 milhões na área da saúde, mas  distribui R$ 5 bilhões em incentivos fiscais para determinadas empresas, sem nenhum controle, como bem aferiu o Tribunal de Contas”, lamentou Dresch.

 

Assessoria de Imprensa

Deputado Dirce Dresch – Líder da Bancada do PT na Alesc

Fonte/Whatsapp- (48) 999440190

Acompanhe Dirceu Dresch


Dirceu Dresch
Voltar