Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Assistir
14:00 Sessão Ordinária
Ao vivo

Revista Digital

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Filtrar por deputado / bancada
Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
14/03/2019 - 12h19min

Deputados querem escolas com gestão compartilhada em Santa Catarina

Imprimir Enviar
Indicação ao governo partiu dos deputados Ana Campagnolo e Coronel Mocelin
FOTO: Luca Gebara/Agência AL

Em uma indicação dirigida ao governador do Estado, ao secretário da Educação e ao secretário de Segurança Pública, os deputados Ana Caroline Campagnolo e Coronel Mocellin, ambos do PSL, solicitaram a implantação de um projeto que desenvolverá parcerias entre o corpo docente e as forças de segurança na gestão de escolas em Santa Catarina, seguindo os moldes de uma iniciativa bem sucedida que já está sendo aplicada pelo governo do Distrito Federal.

Com amparo nos artigos 205 e 207 do Regimento Interno, os parlamentares argumentaram que “as duas secretarias vão realizar ações conjuntas a fim de proporcionar uma educação de qualidade para os estudantes da rede pública de ensino, além de construir estratégias voltadas ao policiamento comunitário e ao enfrentamento da violência no ambiente escolar” com o objetivo de “promover uma cultura de paz para o pleno exercício da cidadania”.

O modelo das escolas de gestão compartilhada permite que professores, diretores e orientadores exerçam suas competências com autonomia e foco total nas responsabilidades pedagógicas, já que os militares assumem a parte burocrática, trabalham os conceitos de ética e cidadania, asseguram a disciplina e a segurança interna com o controle de entradas e saídas, organizam a movimentação nos pátios e corredores,  além de promover atividades voltadas para a musicalização e o esporte durante o contraturno.

Nos últimos anos, vários projetos piloto com parcerias entre civis e militares na gestão de escolas vêm sendo aplicados nas mais diversas cidades do território brasileiro, sendo que, na maioria dos casos, o contexto social em seu entorno apresentava condições de franca deterioração, com crianças e jovens sendo expostos à violência, às drogas e à criminalidade dentro do próprio ambiente educacional. A partir da intervenção conjunta entre a comunidade escolar e as forças de segurança, a civilidade é restaurada e uma nova perspectiva de vida surge para os estudantes e suas famílias.

Acompanhe Ana Campagnolo


Ana Campagnolo

Acompanhe Coronel Mocellin


Coronel Mocellin
Voltar