Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Assistir
10:35 Sessão Especial
Ouvir
11:25 Programação Musical

Revista Digital

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Filtrar por deputado / bancada
Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
12/07/2017 - 10h58min

Comissão ouvirá autoridades sobre empréstimos fraudulentos do Badesc

Prejuízos à instituição financeira do governo catarinense ultrapassam R$ 340 milhões
Imprimir Enviar
Deputado Dirceu Dresch (PT) propôs a audiência para ouvir dirigentes do Badesc
FOTO: Vitor Shimomura/Agência AL

A Comissão de Trabalho e Serviço Público da Assembleia Legislativa aprovou na terça-feira (11) requerimento apresentado pelo deputado Dirceu Dresch (PT) para a realização de uma audiência pública sobre denúncias relacionadas à Agência de Fomento de Santa Catarina (Badesc).  Irregularidades na concessão de empréstimos para empresas teriam resultado em prejuízo superior a R$ 340 milhões por inadimplência. O caso envolve pelo menos oito empresas e vem ocorrendo desde 2005. A audiência deve ser realizada na primeira semana de agosto, na volta do recesso parlamentar.

Segundo Dresch, o Ministério Público do Trabalho (MPT) e o Tribunal de Contas do Estado (TCE-SC), apuraram que servidores da instituição sofreram assédio moral para alterar pareceres a fim de liberar financiamentos para empresas que não conseguiam preencher os requisitos exigidos pela instituição financeira do governo catarinense.

“São denúncias de assédio moral com o objetivo de liberar crédito irregular. Isso é muito grave. As investigações apontam para um esquema de corrupção que opera há 11 anos dentro do Badesc  para liberar financiamentos milionários. Vamos convocar representantes das entidades fiscalizadoras que apuraram as irregularidades, do banco e dos servidores. Queremos saber o que houve para ajudar na resolução desses problemas”, disse Dresch.

Uma auditoria feita pelo TCE e a inspeção realizada pelo Banco Central do Brasil confirmaram que empresas foram beneficiárias de operações de crédito mesmo oferecendo garantias “insuficientes” ao assumir dívidas com a instituição financeira. Também revelaram a concessão de empréstimos com taxas de juros inferiores às estabelecidas em normas internas do Badesc. Foi apurado ainda que o banco foi generoso com empréstimos vencidos. A cobrança de uma dívida de R$ 10 milhões de uma empresa foi  reduzida para menos de 10% do valor.

Entre as beneficiadas está a empresa Espaço Aberto, que contratou no Badesc empréstimo de R$ 9 milhões dando como garantia apenas os recebíveis em um contrato com o governo do Estado, no caso a recuperação da ponte Hercílio Luz. Como o governo do Estado rescindiu o contrato com a empresa em 2016, o financiamento deixou de ser pago.

As irregularidades no Badesc vieram a público no mês de julho, por meio de uma série de reportagens produzidas pelo jornalista Lucio Lambranho, do site Farol Reportagem.

Assessoria de Imprensa
Deputado Estadual Dirceu Dresch  (PT)
Fone/Whatsapp: (48) 9 9944-0190

Acompanhe Dirceu Dresch


Dirceu Dresch
Voltar