Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina Agência AL

Facebook Flickr Twitter Youtube Instagram

Pesquisar

+ Filtros de busca

 
Assistir
18:45
Ao vivo

Revista Digital

Cadastro

Mantenha-se informado. Faça aqui o seu cadastro.

Whatsapp

Cadastre-se para receber notícias da Assembleia Legislativa no seu celular.

Filtrar por deputado / bancada
Aumentar Fonte / Diminuir Fonte
02/05/2018 - 12h10min

Chiodini atua como líder do MDB para superar impasse tributário

Imprimir Enviar
Chiodini promoveu encontro do presidente da Fecomércio, Bruno Breithaupt com o governador Eduardo Pinho Moreira FOTO: Rodrigo de Souza / Divulgação

A retomada dos debates sobre ajustes tributários dominou a pauta da reunião da Comissão de Finanças, e é considerada como positiva pelo líder do MDB, deputado Carlos Chiodini, para quem o governo está sendo ágil em promover a aproximação com segmentos interessados e deve encontrar solução para o impasse criado com a edição da Medida Provisória 220.

Ele mesmo adiantou entendimentos ao intermediar encontro do presidente da Fecomércio Bruno Breithaupt com o governador Eduardo Pinho Moreira. Chiodini também convidou o líder do governo na Assembleia, deputado Valdir Cobalchini, para aproximar o parlamento da solução. Ele acredita em alternativas propostas pela Secretaria da Fazenda para reduzir impactos da MP 220 sobre setores como o têxtil, o calçadista e dos produtos reciclados.

Chiodini apoiou posição do presidente da Comissão de Finanças, deputado Marcos Vieira (PSDB), sobre a valorização do colegiado que deve tratar questões de mérito sobre medidas que envolvem as finanças públicas e políticas tributárias. Ele entende que a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que rejeitou a admissibilidade da MP 220, deveria se ater apenas à questão da legalidade jurídica.

“Estamos trabalhando para reverter essa situação, conversando com os segmentos interessados, buscando a melhor solução, que pode se dar com a edição de nova MP adequada à política tributária do Estado e ao setor produtivo”, pondera o líder do MDB.

Acompanhe Carlos Chiodini


Carlos Chiodini
Voltar