ViolĂȘncia contra a mulher segue na pauta da CCJ